A Missão de St. Thomas


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Nas profundezas da selva amazônica existe uma pequena missão Jesuítica, escondida dos olhos do governo brasileiro e seus mestres Tecnocratas. No século 17, um pequeno grupo de Jesuítas adentrou as profundezas da floresta tropical na esperança de levar a palavra de Deus para os nativos. Com eles foram três membros do Coro Celestial, curiosos sobre a natureza dos magos deste mundo novo e estranho. Eles se encontraram com um grupo de Índios Yanomames, e com eles um xamã dos Oradores dos Sonhos. Seu primeiro encontro foi tenso, mas com o tempo os missionários ganharam a confiança dos nativos, e permaneceram entre eles para ensinar-lhes.

A pergunta de porque os nativos sempre aceitaram o Cristianismo nunca foi respondida. Ao longo do século 17, o governo português, secretamente apoiado pela Ordem de Razão, avançava mais adiante na selva em busca de terra e escravos. Os Jesuítas tentaram desviar em vão os oficiais portugueses, reivindicando os nativos que eram Cristãos, e assim cidadãos de Portugal. Quando isso falhou, as Coristas partiram em missão para falar com os Oradores do Sonhos dos Yanomames, e outras tribos locais. Com o conhecimento dos nodos dos Oradores, e a influência européia do Coro, a missão poderia ser transformada em um centro de resistência contra as depredações do governo.

Os Oradores concordaram, e a missão "sumiu " do mapa. Um relatório da morte dos missionários por doença foi enviado às autoridades católicas, e ninguém nunca foi enviado investigar. Desde aquele tempo a Missão de St. Thomas trabalha para proteger os indígenas e as pessoas carentes do Brasil, e de outros lugares na América do Sul.

Há três Cabalas de Magos atualmente na Capela. Os Visionários da Glória que consiste de magos do Coro Celestial mais velhos, e que são líderes nominais da capela. A Cabala da Canção da Rã é composta por Oradores do Sonhos, e é responsável por manter os nodos da Capela e as relações com os pupilos Yanomames que protegem o solo. A Vingança do Jaguar é uma cabala mista, composta dos magos mais jovens e ativos dos Oradores e Coro. Incluindo um jovem Verbena da tradição de Macumba de Buenos Ares também.

A Capela trabalha para minimizar a destruição da floresta tropical, e para proteger as vidas e cultura da população nativa. Os Coristas se interessaram por missões para ajudar as pessoas mais pobres das cidades brasileiras, ajudando aqueles com sangue nativo a voltarem às suas raízes, e outros a trabalhar para se melhorar o mundo. Nos últimos anos os Oradores também têm trabalhado com seus irmãos no Yucatan na sua luta para independência contra o governo mexicano. Os coristas foram um pouco mais hesitantes e preocuparam-se com os rumores de Nephandi astecas que estão usando o movimento de independência para os seus próprios fins.

local original: Anders Mage Page
nome original: The Mission of St. Thomas
autor(es): Paul Strack
tradutor(es): Winter

 Navegação Rápida