Músicas de Fundo para Mago


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


A Tecnocracia

Kraftwerk: é uma escolha óbvia. Música fria e eficiente sem emoções em excesso, cultuando(?) a tecnologia. Algumas canções úteis são:

Spacelab: Engenheiros do Vácuo
Metropolis: Quando os jogadores vão para Autoctônia ou qualquer outro reino Tecnocrata, ou apenas para cidades decadentes.
Homecomputer: Adeptos da Virtualidade ("Eu programo meu computador. Em rumo ao Futuro")
The Model: O Sindicato
Man-Machine, The Robots: Iteração X
Computer world: Adeptos da Virtualidade/ Nova Ordem Mundial
Radioactivity Quando os jogadores encontrarem a Wyrm. 8o)

Outras Músicas

Eurythmics, 1984:

"Doubleplusgood" e "Ministry of Love" são perfeitas para a Nova Ordem Mundial.

Orchestral Maneuvers in the Dark:

Genetic Engineering Progenitores/ Filhos do Éter. Ligeiramente excêntrico.

Jean Michel Jarre:

Equinoxe 6: Iteração X, Autoctônia, Teia Digital ou Adeptos da Virtualidade. Tocada em loop dará a impressão de um processo eletrônico sempre se acelerando. Tende a exaltar os jogadores.
Revolutions: A luta entre a Tecnocracia e as Tradições. Inclui cantos em árabe, orgão de tubos e uma voz eletrônica que canta a parte da Tecnocracia. Muito sugestivo

As Tradições

Carmina Burana, Carl Orrf: Muito mágika. Culto do Êxtase. ("O Fortuna, Imperatrix Mundi " é perfeito quando as pessoas estão usando mágika coincidente ou efeitos de Entropia).

Händel, O Messias Coro Celestial

Verdi, Requiem: A parte "Dies Ire" é ótima para cenas dramáticas de destruição total, aparecimento de Lordes Nefandi etc. "Tuba Mirum" para aparições de Oráculos ou do Avatar . Caso contrário, muito material para o Coro Celestial

Bach Ordem de Hermes, Adeptos da Virtualidade

Holst, the planet suite Música tema para diversos reinos/planetas. Uranus, the Magician, é perfeito para grandes rituais.

Soul Manager por Front 242 Muito Eutanatos!

9ª de Beethoven's O coro de Ode to Joy é sobre Ascensão.

Músicas Temas de "A Clockwork Orange" Muito mágiko. "Timesteps" para a Umbra. O transposto da 9ª de Beethoven é ótima para a Ascensão de um Adepto da Virtualidade/Tecnomago. "Country Lane" parece simbolizar Mago, o tique-taque de um relógio, canto gregoriano, chuva e muito mais...

Di Leva "Naked Number One" Mistura estranha da maioria das filosofias das Tradições em uma forma New Age. Útil para uma visão divertida e ligeiramente malkaviana delas. "Everyone is Jesus" é uma música perfeita para um jovem, Corista Celestial, e "Starseed" consegue expressar muito a filosofia da mágika.

Chess por Björn Ulvaeus Um musical, geralmente não muito mágiko excluindo duas canções. "The Opening Ceremony" é totalmente Tecnocrática, com partes que se ajustam ao Sindicato. "Nobody's on Nobodys Side" é uma boa introdução de como ficar vivo no WoD. Muito recomendada para jovens magos e vampiros neófitos.

local original: Anders Mage Page
nome original: desconhecido
autor(es): Anders Sandberg
tradutor(es): Winter

 Navegação Rápida