"Eu não acredito em Fadas"


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Então você não acredita em Avatares!
Você vai superar isso.

Alguns magos nunca falam diretamente com seu eu interior. Outros vêem visões de anjos, parentes ou amantes mortos ou qualquer outra coisa. O problema é, o Avatar não é somente o espírito ou a alma - ele é um conceito, um conceito de iluminação. Você pode escolher qualquer forma de ver esta iluminação - as visões do demônio que te guiam ou o tesouro que te provoca. O "Avatar" é uma forma conveniente de personificar este ímpeto. Então é o "gênio" ou uma outra infinidade de outros termos. Algumas visões são muito ativas, e de fato, algumas vezes o avatar consegue "se lembrar" de experiências de outras vidas, entretanto este pode ser o reflexo dos conhecimentos de sua encarnação passada.

Um Arquimago não tem que acreditar em Avatares. Ele apenas tem que aceitar que ele próprio é um reflexo da realidade, e que a mágika é apenas mudar a imagem refletida. Mude você mesmo, mude a imagem, mude o reflexo.

local original: Masters of the Art
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Kyle
revisor(es):  

 Navegação Rápida