As Esferas de acordo com a
Ordem de Hermes


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


(Por Frater IAM, Magistrado do Templo da Ordem dos Rosas Cruzes)

Tudo no universo está ligado por forças invisíveis e pela correspondência. Quando uma folha cai de uma árvore, isto é causado pelas forças cósmicas que ligam todas as coisas existentes em uma unidade cósmica. A folha não pôde mais resistir a estas forças que podem até mesmo mudar a órbita de um planeta . Nossa meta como magos é entender e equilibrar estas forças em uma harmonia perfeita.

Os quatro elementos são as forças primitivas do plano material. Eles equilibram um ao outro perfeitamente, criando tudo. Os elementos mais altos e etéreos, (Fogo e Água) equilibram os mais baixos e materiais (Ar e Terra). Os elementos mais pesados e estáveis Àgua e Terra equilibram a "mutabilidade" do Fogo e do Ar. Quando o quinto elemento os anima, eles se tornam vivos e reais. Na natureza, nenhum elemento está puro e todos os objetos existentes são misturas dos elementos em composições diferentes. Por exemplo, para obter uma natureza física, é necessário Terra, enquanto o Fogo é requerido para transformações . O mesmo acontece com as esferas:

Correspondência: O espaço é criado pela junção da estabilidade e natureza de espaço da Terra e a mobilidade do Ar. Sem a estabilidade da Terra, as distâncias mudariam e a posição dos lugares seria fortuita, sem a mobilidade e afinidade para a luz que preenche o Ar, seria impossível haver movimento ou visão .

Entropia: Entropia é a união caótica e destrutiva de Fogo e Água, destruição e mutabilidade. Por um lado o Fogo destrói o velho e danifica o novo, por outro lado dá lugar à criação de novas possibilidades. A Água flui turbulentamente, levando as cinzas e nutrindo o novo. Mas a interação entre eles é freqüentemente violenta e impossível de predizer. Purificado com Água, consagrado com Fogo.

Forças: Quando o poder do Fogo mistura-se com o Ar, são formadas as forças da natureza. Ambos os elementos são como o mercúrio, poderosos mas pouco estáveis. O relâmpago irradia a luz do Ar e o calor do Fogo, transformando e rompendo qualquer coisa que toca.

Matéria: A Matéria é o domínio da Terra em todas as suas manifestações. É pesada, lenta e estável, formando a base sobre a qual foi construído o templo da criação.

Mente: A Mente é quase que Ar puro, animado pelo Quinto elemento. É rápida, mutável, cheia da luz da razão mas também caprichosa. É a esfera da ilusão. Acredita-se que todos os outros elementos se tornam visíveis quando a luz clara da razão os ilumina dando-lhes forma e significado.

Vida: A Vida é a manifestação física da Água animada pelo Quinto elemento. A Água nutre e cultiva formas de vida cuja essência é a mudança e a habilidade de assumir muitas formas. A maioria dos seres vivos tem uma manifestação física constituída de matéria usada para interagir com o mundo, mas isso é somente uma concha que esconde os verdadeiros padrões sob si.

Primórdio: Primórdio é a esfera do Quinto Elemento, a essência que anima os outros elementos e lhes dá vida e existência física. O termo quintessência descreve sua natureza perfeitamente, mas sua real natureza não pode ser compreendida por qualquer um que não seja iniciado nos mistérios mais altos.

Espírito: O Espírito é a manifestação do Fogo, o elemento mais etéreo. O mundo espiritual é o mais puro e menos material de todos os aspectos da realidade física. Porém, o Fogo é um elemento variável e perigoso, e os seres e natureza geral deste plano não são diferentes disto. Também é o elemento da transformação, a chama depuradora que queima as conchas e folha impuras, retirando-as da natureza perfeita e pura.

Tempo: O Tempo é a união do Ar com a Água. O fluxo gradual de Água, misturado com redemoinhos de luz do Ar cria o fluxo de casualidade. Como na Água, uma perturbação criará ondas que vão em direção ao infinito, mas como Ar, o fluxo da história fluirá simplesmente seguindo seu curso, superando qualquer obstáculo. Tentar mudar o fluxo é difícil e perigoso, da mesma forma que redemoinhos de paradoxo são fortes e traiçoeiros.

Outro modo interessante de ver as nove esferas é a mistura de três elementos alquímicos: Sal, Enxofre e Mercúrio. Cada elemento misturado com outro cria uma esfera:

 

  Mercúrio Enxofre Sal
Mercúrio Primórdio Espírito Correspondência
Enxofre Mente Forças Vida
Sal Tempo Entropia Matéria

Note a duplicidade ao redor da diagonal central: Tempo e Espaço(Correspondência), Vida e Entropia, Mente e Espírito. Ao longo da diagonal principal nós vemos a progressão do puro Primórdio, pelas Forças do Universo para a manifestação da Matéria. Também note que há nove esferas, o número do Sim, a Fundação, e que o quadrado é de 3x3, 3 o número de Binah, Entendimento.

local original: Anders Mage Page
nome original: desconhecido
autor(es): Anders Sandberg
tradutor(es): Winter

 Navegação Rápida