Efeitos dos Vazios


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Corrosão (Entropia 3, Primórdio 2) - Um efeito clássico dos vazios. O mago toca um objeto, criando uma impressão de entropia. Enquanto o objeto parece não ter mudado, ele se corrói por dentro. O efeito se espalha dentro do objeto, e pode afetar outros objetos que o tocam. O objeto ira quebrar se for pressionado. Se o mago usar esse efeito no chassi de um carro, vai se espalhar pelo motor e rodas. Quando alguém tocar ou tentar usar o carro, ele se desintegrará

Na Zona Além da imaginação (Primórdio 4, Entropia 2, Espírito 2) - Esse efeito é popular entre os vazios, que o usam em adormecidos inocentes. Ele acorda o elo entre uma pessoa e o consenso da realidade. O resultado é que a vítima não é mais protegida pelas forças da normalidade, e se torna vulnerável a todas as forças sobrenaturais que pessoas normais não tem a má sorte de se deparar. Ele começará a se deparar com o estranho indo atrás das senas, conhecendo pessoas e seres que não deveriam ser e que o mundo é muito mais sombrio e estranho que ele pensava.

Invocar o Paradoxo, Invocar Transcendência (Primórdio 4, Vida 4, Espírito 4, Mente 4, Tempo 4) - Iniciando esse efeito, o mago transfere o seu próprio Paradoxo para outro indivíduo, impregnando a alma do indivíduo com Paradoxo. Normalmente isso é tratado como uma mágika vulgar, quando o mago toca uma pessoa, ela começa a gritar e a se contorcer de dor durante todo o processo. Vampiros e Garous recebem dano Agravado e ficam paralisados durante o processo. Mortais e Magos sentem dor mas não tomam dano, apenas recebem uma taxa de Paradoxo. Fazendo isso, o mago é capaz mandar mortais a cair em Silêncio e e Magos a sofrerem incrivelmente. Uma vez iniciado, esse efeito não pode ser diretamente refletido por contramágika. O Mago refletindo deve gastar um ponto de Quintessência para parar o processo, para cada sucesso que o Mago utilizando o efeito teve.

local original: desconhecido
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): «§hadow §p¥»©®

 Navegação Rápida