Espíritos: As Máscaras
dos Deuses


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


"Espírito" é um rótulo cómodo utilizado para uma variedade tremenda de entidades. Até Nichodemus Mulhouse, Grande Arquivista da Capela do Horizonte teria dificuldades para dizer o nome de todas elas. Seus níveis gerais variam desde as "grandes entidades" - Deuses e Ceiestinos, isso se houver uma diferença entre eles - até as "forças inferiores" - Lordes, Preceptores, Asseclas, dementais, naturae. Malditos e outros. Existem mais nomes próprios para estes espíritos do que qualquer livro poderia conter. Lidar com espíritos verdadeiros é estranho; como a Diaconisa Maria D'Amicci disse uma vez, "Os Espíritos usam as máscaras que damos a eles." O que esta Mestra do Mundo Espiritual quis dizer é que, frequentemente quando lidamos com espíritos vemos aquilo que esperamos. Não que eles não tenham sua identidade própria - a maioria incorpora algum conceito ou elemento que os humanos compreendam. Entretanto, magos que os encontrem face a face frequentemente vêem o mesmo espírito de formas diferentes. A maioria das "forças inferiores" estabeleceram uma forma que permanece razoavelmente constante. As entidades maiores, contudo, podem ser todas as coisas para todas as pessoas - ao mesmo tempo.

Digamos, por exemplo, que Jennifer Roílins, Águia Risonha e HitomiJiro encontrem todos juntos um Umbróide astuto. Enquanto
Águia Risonha vê o Coiote infame, Hitomi Jiro observa um baku, cuja forma mutável denuncia a impossiblidade da certeza. Enquanto isso, Jennifer vê um baixinho maluco com um chapéu grande e um sotaque inglês. Cada mago vê o mesmo espírito; ele irá até mesmo falar com todos eles, simultaneamente, do modo que cada um espera que ele o faça. Mas ele continua sendo uma única entidade.Pelo menos, isso é o que alguns dizem.

Espíritos raramente são aquilo que parecem ser. Até mesmo os maiores magos não concordam sobre os Umbróides. Estes "Sonhadores," como alguns os chamam, são produtos da nossa imaginação? Ou nós somos produtos da imaginação deles? A verdade continua sendo um mistério. E assim deveria ser.

local original: Mago - A Ascensão
nome original: Os Outros Mundos
autor(es): desconhecido
tradutor(es): desconhecido

 Navegação Rápida