Paradigma


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


A Grande Roda (A Tellurian)

O universo inteiro é uma roda que sempre gira em seu eixo místico. Todas as coisas são parte desta Grande Roda, e todas as ações simplesmente são parte do giro da roda, ou Ciclo.

Girando (ou Guiando) "a Roda" (Mágika)

Os Eutanatos e os seus iguais (magos) são capazes de exercer sua vontade sobre a Grande Roda e girá-la como bem entenderem para que possam obter resultados específicos.

Crianças* (Adormecidos)

Aqueles que nunca tiveram uma visão, mesmo que breve, das Regiões Sombrias.

*Nota do Tradutor: Pense em crianças bem pequenas, menores de 7 anos. O termo original é Infant, e infelizmente não achei uma tradução melhor.

Ceifa (O Despertar)

O momento no qual alguém que morreu tem seu redenho rasgado da face, de forma que ele possa ver o Mundo Inferior como ele é.

Guias (Magos)

Indivíduos que já foram colhidos na Ceifa e desde então aprenderam a Girar a Roda à vontade.

Girando sob a Névoa (Mágika Coincidente)

Um meio de Girar a Roda de forma que o ato seja mascarado pela Névoa, impedindo que as Crianças percebam o que aconteceu.

Alma (Avatar)

A verdadeira essência do indivíduo que não pode "morrer", mas que pode ser destruída se for dissolvida no nada (Limbo).

Eidolon (Arete)

Uma medida da iluminação de uma alma e sua força contra seu lado negro, freqüentemente chamado de Sombra. Aumentando o Eidolon, a Transcendência se torna mais fácil.

Mundo Inferior (A Umbra)

O mundo além do mundano, no qual uma alma tem que atravessar eventualmente se quiser renascer. Para os Eutanatos, só há uma "Umbra", e ela é o que alguns chamam de Umbra Sombria. Apesar deles aceitarem que outros acreditem que Umbras diferentes existam, para estes Guias só há uma. "Viajar" para outra Umbra iria requerer um estudo intenso e uma alteração muito grande de seus paradigma. Eles acreditam que outros estão falando do mesmo "lugar", mas simplesmente usando outros termos e conceitos, talvez não vendo o lugar de forma tão "precisa" quanto os Eutanatos fazem.

Transcendência (Ascensão)

Os Eutanatos acreditam que quando a alma completa A Jornada pelo Mundo Inferior ela Transcende e renasce mais forte do que estava antes. Esta é a meta mais importante de tudo, pois só Transcendendo a alma pode continuar em seu próximo Ciclo.

OS PASSOS VENOSOS (As Esferas)

A Grande Roda é algo difícil de se entender, mas pode ser compreendida se adotarmos e tornamo-nos familiares aos conceitos abaixo, chamados de Os Passos, ou Passos Venosos, uma escadaria lendária que conduz até o Eixo da Grande Roda, cada passo dado, torna a pessoa mais próxima à iluminação. É dito que o próprio Charon alcançou o Eixo e quand retornou de lá trouxe a sabedoria do Ciclo com ele.

A Jornada (Correspondência)

Este conhecimento recebeu este nome por causa da jornada que a alma tem que fazer, não só em vida, mas também após a morte para alcançar sua meta de encarnação. Este Passo inclui conceitos de distância e direção como também visões de disposição. Geralmente não cobre idéias relativas à tamanho e volume, embora alguns Eutanatos incorporaram tais idéias depois de estudo com outro magos.

A Tempestade (Entropia)

Este Passo tem seu nome por causa da notória tempestade de caos que supostamente dificulta a alma de alcançar seu destino, o qual permitiria que ela alcançasse a reencarnação. Apesar da Tempestade ser vista como uma ameaça, ela é necessária para a Grande Roda girar. Sem ela, não haveria nenhum giro, e o Ciclo cessaria. Dissolução e decadência são partes integrantes da Tempestade, embora novas combinações também são resultadas desta tempestade.

Correntes (Forças)

Toda ação requer uma interação entre duas os mais coisas, e estas são submetidas às Correntes que conectam tudo o que existe. Entendendo estas Correntes, um mago pode causar interações ou pode pará-las (quebrando as correntes). Este conhecimento também permite à uma pessoa ver as correntes e entender o que elas significam para as coisas nas quais estão ligadas.

Vivificação (Vida)

Enquanto a Tempestade trabalha freqüentemente para destruir a forma física de uma alma, a Vivificação trabalha para construí-la novamente. Entender a Vivificação permite ao mago "avivar" seres e torná-los saudáveis novamente. Também pode ser usado para inverter tal um processo, uma ferramenta útil para causar a Morte Boa.

Fundição (Matéria)

Este Passo permite ao investigador adotar o conceito de como a Inércia da Grande Roda pode ser fundida em um número ilimitado de "não-vivificadas". Fundição às vezes é chamada de "forja", e magos que confiam muito neste conhecimento são freqüentemente chamados de Forjadores.

Máscaras (Mente)

Aqui no mundo dos vivos, parece que todo mundo tem uma mente, ou psique, mas os Eutanatos sabem que estas são só máscaras usadas pela alma. Estas máscaras só dão sugestões da verdadeira essência da alma, mas permite que a alma seja "reconhecida" neste lado da Mortalha.

Eixo (Primórdio)

O Conhecimento do Eixo da Grande Roda concede ao mago o poder de controla-lo, criando voltas "mais poderosas ou permanentes". O Eixo é a fonte da Inércia e então um dos Passos mais cruciais de se entender se a pessoa quer alcançar a Transcendência.

Vida após a morte (Espírito)

Este Passo engloba conceitos da alma e do Mundo Inferior e verdadeiramente enfoca o que as almas são e do que elas são capazes. Um bom entendedor da Vida Após a Morte pode "rasgar a Mortalha" e entrar no Mundo Inferior, como também pode convocar almas que já se foram. Os Eutanatos não aceitam (como os Oradores e outros) que tudo tem um "espírito". Tais idéias são tolas quando a pessoa considera a Tempestade e a necessidade de uma Vontade Forte para resistir a sua tentação.

O Ciclo (Tempo)

Entender o Ciclo é entender destino e o inevitável. Conceitos de destino e possibilidade estão encarnados neste Passo e são úteis para aqueles que passam muito tempo "guiando" outros em suas próprias Jornadas

Inércia (Quintessência)

A Grande Roda gira em seu Eixo e dá lugar a Inércia. Esta Inércia é o tijolo da realidade, e deixaria de existir se a Roda deixasse de virar. Isto seria o Limbo, algo que deve ser detido a todo custo. Os Eutanatos e outros "guias" podem usar sua própria vontade para "girar a roda", e usam a Inércia resultante disto para seus próprios fins.

Inertium (Sorvo)

Às vezes a Inércia "não é usada" e sangra pela Mortalha aparecendo no mundo dos vivos. Ela congela em contato com esta realidade pálida, e a Névoa como uma forma de proteção a esconde dos sentidos das Crianças que poderiam tropeçar nela por aí. Aqueles que foram colhidos na Ceifa, porém, podem reconhecer esta Inércia discreta facilmente e podem usá-la para ajuda-los a girar a roda "mais facilmente".

Conexão (Nodo)

Onde quer que a Mortalha seja fina, uma conexão pode se formar. Estes são os lugares onde o Inertium aparece e onde acesso fácil para o resto da Inércia da Grande Roda pode ser obtido. Almas no outro lado assombram freqüentemente estes locais, esperando estabelecer contato com os vivos.

Fricção/"Calor" (Paradoxo)

Sempre que alguém "gira a roda" demais, a Grande Roda tenta resistir, resultando em fricção. Esta fricção "queimará" quem tentou girá-la desta forma, os resultados variam de queimaduras literais a ficar "presos nos raios".

Queimadura (Falha do Paradoxo)

Esta é a conseqüência mais comum da fricção. Ela pode tomar a forma literal queimadura pelo corpo do mago ou simplesmente pode "torrar" uma parte da vida dele, os resultados são muito variados para serem preditos.

Chamas (Espíritos de Paradoxo)

Quando a fricção se torna ruim o bastante, ela parece possuir uma mente própria, parecendo "atacar" o mago. Estes "ataques" são chamados de chamas.

Fundição (Reação do Paradoxo)

Às vezes, se a fricção é realmente ruim, uma Fundição terrível pode acontecer resultando nas mais horríveis conseqüências para quem as sofre.

Vendo vermelho (O Silêncio)

Quando um Eutanatos acumula muita fricção, ele pode começar a "ver vermelho" ou "ver uma miragem", como alguns dizem. Eles verão coisas ilusórias que não aparecerão para mais ninguém.

Miscelânea

A Boa Morte

Qualquer morte que resulta na remoção de uma ameaça para O Ciclo. Isto pode significar que a vítima era uma ameaça direta aos Eutanatos ou simplesmente que a continuação de sua existência teria sido um impedimento para que outros alcançassem a reencarnação.

O Dom (Consciência)

Aqueles que recebem o Dom são capazes de olhar brevemente para Grande Roda e ver o mundo como verdadeiramente ele é.

Mortalha (Arcanum)

O grau no qual a Mortalha esconde o Eutanatos dos sentidos e mente das outras pessoas ao seu redor.

Presságios (Sonho)

A habilidade para reconhecer presságios e interpreta-los corretamente

local original: Anders Mage Page
nome original: Euthanatos Paradigm Page
autor(es): Aurelius
tradutor(es): Winter

 Navegação Rápida