Câmara de Espinhos


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Este grupo foi fundado em Nova Iorque em 1790 por um grupo de patriotas que acreditavam que a Constituição dos EUA resultaria em um fracasso eventual "da grande experiência Democrática" devido ao direito de Liberdade de Expressão. Estes homens acreditavam que era necessário fazer algo para convencer estados suficientes à verificar e retificar a redação do documento, eles estavam certos de que sociedade abusaria dos privilégios concedidos pela Constituição. Para amenizar estes problemas, o grupo começou a "consertá-los" à medida que eles surgiam, seguindo orientações da infame Câmara da Estrela na Inglaterra.

Como todas as sociedades secretas eles mantiveram o número de participantes baixo para manter a segurança. Eles adotaram também muitas das cerimônia maçônicas e de suas convicções religiosas. Estes aspectos cerimoniais só serviram para obstruir o propósito do grupo original de forma que na metade do século 18 a Câmara deixou de executar suas metas de "consertar" os problemas da sociedade à medida que eles surgiam.

Em 1863, Franc-Louie Boudreaux - um membro misterioso do grupo (tão misterioso, que ao contário dos outros membros, assegurava que sua face permanecesse oculta até mesmo na santidade dos quartos da Câmara, fazendo com que muitos acreditassem que até seu nome fosse uma mentira) - anunciou à seus companheiros que todos eles morreriam antes que o dia amanhecesse! Ele então disse que só metade deles, porém, estavam prontos para isso. Quando seus companheiros exigiram saber o era a ameaça, ele só respondeu que ele não era a ameaça, mas simplesmente o caminho que ela usaria. A reunião foi adiada e cada um voltou para suas esposas e filhos temendo o enigmático Francês.

Na manhã seguinte metade dos homens que se sentaram com o Sr. Boudreaux havia morrido durante a noite, todos por circunstâncias comum. A outro metade se envolveu em algum tipo de acidente ou sofreram alguma enfermidade que quase resultou em suas mortes, mas não foi forte o bastante.

Quando chegou a noite da próxima reunião da Câmara de Espinhos, os homens que sobreviveram à morte chegaram e sentaram-se silenciosos, olhando para Franc-Louie com um temor repugnante. Eles perceberam que ele estava além deles em sua compreensão da morte e tinha poder sobre ela. Como crianças ante um herói, os homens escutaram submissos quando o Portador dos Espinhos tomou seu assento e deu um novo início à Câmara. Nunca mais eles iriam revelar suas identidades para os outros, ao invés disso vestiriam máscaras - assim como o Sr. Boudreaux - esconder seu verdadeiro eu interior. Eles iriam voltar à seus cuidados mundanos e dedicariam-se a manter a democracia no caminho certo libertando o mundo daqueles que abusariam de sua liberdade. Eles eram patriotas, e eles selecionariam os inoportunos da Terra

Hoje os membros permanecem um mistério completo, uns aos outros. Enquanto a Câmara fica localizada em Washington, DC, membros individuais vivem ao longo do país, executando seus deveres sagrados onde quer que sejam necessários. Só Discípulos podem assistir realmente as reuniões formais, entretanto os Mestres possuem o poder de veto em quaisquer das decisões da Câmara. A identidade atual do Portador dos Espinhos é desconhecida, mas alguns acreditam que ele seja exatamente o mesmo Franc-Louie Boudreaux que fundou o grupo em sua encarnação atual. Algum até sussurram que ele é um mago possuído por uma poderosa aparição. Outros sugerem que talvez nem seja uma aparição mesmo, e sim a Sombra de uma aparição!!

Os membros agem como assassinos, mas geralmente acusando outras pessoas por suas ações. A maioria são cidadãos com trabalhos respeitáveis - advogados, juízes, doutores, etc. Cada um age independentemente, escolhendo "consertar" qualquer "problema" que eles perceberem. Nas reuniões bimestrais em Washington, problemas maiores específicos são discutidos e a estratégia pra lidar com eles são votados. Então, o Portador dos Espinhos anunciará quem deve ser oferecida "a Coroa de Espinhos" (o dom de morte) e qualquer membro que quiser pode então erradicar o indivíduo. Só uma coisa é exigida, o indivíduo deve estar morto antes da próxima reunião.

Em geral, estes magos não pensam sobre si mesmos como "mágikos". Eles acreditam que tem um compreensão maior de Justiça e da Morte que a maioria das outras pessoas. Eles não executam um assassinato, mas somente uma "necessidade patriótica".

Com relação à seus "focos", sua dança é simplesmente precisa no movimento dos braços enquanto traçam certos padrões com seus pés. Eles normalmente tentam conseguir fragmentos de osso de grandes patriotas, enquanto suas armas podem ser qualquer coisa útil. Seus bonecos (vodus) são muito naturais, e são adornados com um pequeno círculo de espinhos.

A maioria de membros têm avatares Padrão ou Dinâmico, que como eles se concentram em retificar falhas na Democracia.

Comentários? Esta é só uma idéia interessante para um tipo de mago Eutanatos, mas de modo algum compreende todas as filosofias diferentes.

local original: Anders Mage Page
nome original: desconhecido
autor(es): Aurelius
tradutor(es): Winter

 Navegação Rápida