Dinossauros Explosivos


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Ok, alguém mencionou dinossauros. Aqui eu vou contar o truque que um Filho do Éter estúpido usou no último jogo de Mago. Primeiramente, vocês tem que saber que os PCs e muitos de seus amigos são "engenheiros", e não teólogos. Isto explica muito da terminologia não científica.

Filho do Éter 1: Hey, olhe o que eu acabei de inventar! Você põe um organismo vivo em uma extremidade, e na outra sai esta fina névoa verde.

Personagem do Jogador: Que? O que isso tem de fantástico

Filho do Éter 1: Bem, quando você considera que o organismo está bem. Tudo que eu o necessito fazer agora é usar uma sequência anti entrópica e me assegurar que ele permaneça perfeito!

Personagem do Jogador: Oh... significa que você poderia armazenar pessoas em latas de aerossol para o transporte e então as "remontar" mais tarde...

Filho do Éter 1: Exatamente!

[após algumas semanas de trabalho, o Personagem do Jogador se tornou o Filho do Éter 2.]

Filho do Éter 2: Hey, verifique isto. Você alimenta os cartões de pontos impressos com eletricidade quântica de formas de vida e ele molda o protoplasma na forma que você quer.

Personagem do Jogador: Foi assim que fez este hamster?

Filho do Éter 2: Sim! Não é fantástico?

Personagem do Jogador: Então para que é o prendedor?

Filho do Éter 2: Bem, era sobre isso que eu queria lhe falar. Pode você fazer uma estatística de probabilidade de avarias para mim?

Personagem do Jogador: (ao realizar um efeito da entropia 1 e tempo 2): Sem problema

[ escreve, escreve, escreve]:

Personagem do Jogador: Que Droga?

Filho do Éter 2: É um pouco instável, eu já esperava isso.

Personagem do Jogador: Um pouco instável? Isto irá explodir em 3,24 horas!

Filho do Éter 2: (desapontado) Sim. Com a força de uma granada de mão.

Personagem do Jogador: É fantástco!

Filho do Éter 2: O que?

Personagem do Jogador: Granadas de Mão Hamster! Pegue um hamster, jogue-o..., oh, mas eu acho que eles demoram muito para explodir. Eles duram cerca de 7 horas. Hey você poderia fazer baratas? Qual a força de uma explosão deste tipo?

Filho do Éter 2: Com certeza... não muito forte...

Personagem do Jogador: Mas nós podermos fazer bilhões delas.

Filho do Éter 2: Claro. Sem problema.

Personagem do Jogador: Então nos fazemos bilhões de baratas e deixamos-as em um laboratório de Tecnomagos. E algumas horas depois... Ka-Bam!

Filho do Éter 2: Oh...Entendi ....mas espere um minuto. Não, fazer criaturas pequenas não tem sentindo. Veja, enquanto a massa da criatura aumenta linearmente, a força explosiva aumenta exponencialmente.

Personagem do Jogador: Oh, entendi...assim se você fizer uma barata, o rendimento por grama é muito menor do que se você fizer um...

Filho do Éter 2: Um elefante.

Personagem do Jogador: Um dinossauro.

[ambos começam a calcular : escrevem, escrevem, escrevem, ábaco, ábaco, ábaco. ábaco, calculadora, calculadora, calculadora, lousa, lousa, escrever, escrever, ábaco calculadora]

Filho do Éter 2: Um dinossauro explodiria na escala de um kiloton...

Personagem do Jogador: Duraria cerca de 15 minutos... menos ainda se fosse ferido...

Filho do Éter 2: Requereria 673,828 galões de protoplama líquido...

Personagem do Jogador: Muito?

Filho do Éter 2: Eu tenho somente cerca de três galões feitos.

Personagem do Jogador: Nós necessitaríamos também de uma forma de vida quântica como a do dinossauro.

Filho do Éter 2: Sim . uhh forma de vida eletro-quântica

Personagem do Jogador: Como podemos arrumar mais fluidos?

Filho do Éter 2: Ossos muito velhos. Quando o fluxo do tempo se cruza com o ponto zero da vida, ele cria protoplasma à partir da inércia.

Personagem do Jogador: Assim se nós fôssemos ao pântano la Brea e puxássemos algum material grande para fora do piche, você poderia quebrá-lo e gerar muito líquido.

Filho do Éter 2: Sim, e você poderia ir para Wilkinson ou Utah para fazer uma varredura de alguns ossos de dinossauro...

Personagem do Jogador: Vamos encontrar-nos aqui em três semanas... um minuto... nós nos esquecemos de um problema.

Filho do Éter 2: Qual?

Personagem do Jogador: Como colocar o dinossauro no laboratório dos Tecnomagos

Filho do Éter 2: Droga! Você está certo ... é impossível levar todo este equipamento...

Personagem do Jogador: Temos somente 15 minutos... se houvesse alguma maneira de transportá-lo... oh meu deus!

Filho do Éter 2: O Que? O Que?

Personagem do Jogador: Nós poderíamos colocá-lo em uma lata de spray de cabelo

[e correu porta afora]

[algum tempo depois: todos os planos correram como esperado. Ele se dirigiram até o laboratório Progenitor cuja posição tinha sido passada por alguns Adeptos da Virtualidade. Fizeram dois T. Rexes, transformaram-nos em uma névoa verde e fina e colocaram-nos dentro de potes enormes, chamados "Barney Watson " e " Barney Crick " e levaram-nos ao local. Após uma longa seqüência , os potes foram abertos, e o gás de T.Rex se transformou em dois T.Rexes. Eles pularam em seu carro alugado e se afastaram muito rápido. Estavam já na rodovia quando o lugar foi baixo como uma vela romana, emitindo uma onda de choque que não atingiu a rodovia]

[basta dizer, que o truque de explosão de Dinossauros à longa distância foi terrivelmente bem sucedido.

local original: Anders Mage Page
nome original: desconhecido
autor(es): Jason D. Corley
tradutor(es): Winter

 Navegação Rápida