Os Verdadeiros Iniciados


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Uns poucos mortais parecem saber usar os imprevisíveis poderes da magia, alterando sutilmente ou torcendo aos poucos aquilo que se estabeleceu como sendo a realidade. Mesmo assim, eles não podem ser chamados; de "Magos", pois seu poder ainda é pequeno, restrito a fórmulas e receitas precisas, dominados através de muito estudo e pesquisa.

Desde o xamã de uma tribo aborígene da Austrália, até o elegante mágico de Las Vegas, todos podem ser alguns desses Feiticeiros - entre muitos que se utilizam de truques, hipnotismo e sugestões para se passar por senhores do sobrenatural.

Um verdadeiro Feiticeiro é herdeiro de uma tradição, passada de pai para filho ou de mestre para aprendiz, que dedica sua vida ao estudo do Arcano. Infelizmente, algo ainda não está certo em seus métodos, pois eles não são Magos verdadeiros. Não tiveram a experiência que despertaria seu Avatar. Mas, mesmo assim, eles acreditam estar no caminhos certo; sob seu ponto de vista, a Feitiçaria é a única forma de alterar a realidade.

Pode-se esperar que o Feiticeiro um dia se torne um Mago verdadeiro, Mas isso raramente acontece. Curiosamente, aqueles que estão mais perto da verdadeira magia nunca a alcançarão de fato, pois acreditam que seus braços não podem mais se esticar. Ele crêem que já chegaram ao poder máximo do ser humano, e é justamente esse pensamento limitado que restringe seu poder. E não podemos culpá-los; afinal, como acreditar que existem baleias quando tudo que você conhece são sardinhas?

O que motiva um Feiticeiro? Muita coisa. Buscar mais poder dentro do seu conceito de Feitiçaria, ajudar o próximo, a si mesmo ou simplesmente a curiosidade de saber o que se passa pelo mundo afora. Saber a verdade, não apenas o que o povo "comum" sabe.

local original: Revista Dragão Brasil
nome original: Feiticeiros
autor(es): Rogério Saladino, revisado por: Gervásio da Silva Filho
tradutor(es):

 Navegação Rápida