A Irmandade de Akasha


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


"Primeiro você deve aprender o Dô, depois você deve esquecê-lo. Você precisa se lembrar de respirar para que a respiração ocorra? Não. É a mesma coisa com o Dô""

Muitos magos ficam perplexos pelo fato desta Tradição, com sua ênfase no desenvolvimento do corpo, acreditar que a Esfera da Mente é superior, mas para a Irmandade de Akasha, mente e corpo são inseparáveis. A disciplina da Mente só pode ser alcançada com a disciplina apropriada do corpo que a contém. Infelizmente, grande parte da história da Irmandade de Akasha não viu mais do estereótipos e confusão por parte de seus semelhantes ocidentais.

A Irmandade de Akasha é uma Tradição antiga e opulenta e suas origens remontam à primeira aldeia, quando a humanidade vivia em harmonia com o Todo Cósmico. Ali, a futura Irmandade aprendeu o Dô com o Dragão, o Tigre e a Fenix Celestinos. Mas o Uno dividiu-se de novo e de novo até ser muitos, e aqueles que formariam a Irmandade de Akasha logo se isolaram em cavernas, preocupados com a perfeição do Eu. Seu conflito com a Tecnocracia começou quando os Artíficies- aqueles que dependiam das ferramentas- começaram a fortalecer a barreira entre nosso mundo e o dos espíritos.

Milhares de anos atrás, os primeiros Irmãos lutaram contra uma doutrina reencarnascionista que mais tarde viria a se transformar nos Eutanatos. Estarrecidos pelo que eles viam como um culto a morte, os Akasha começaram uma guerra amarga que durou quase três séculos. Até hoje existe animosidade. Desde então, eles têm exitado em entrar num conflito a menos que sejam provocados. Contudo, eles estão bem equipados para lutar se necessário.

Os membros desta tradição são mais conhecidos por seu profundo conhecimento de Dô, uma Proto-Arte marcial. a prática do Dô(ou "O Caminho") fortalece o corpo e estimula a mente, aperfeiçoando o ser humano espiritual, mental, física e até primordialmente. Os mestres dessa Arte são capazes de proezas incríveis, muitas vezes aceitas dentro do paradigma popular, o que raramente atrai paradoxo. Através do Dô, os contempladores de Akasha buscam a perfeição e a iluminação, e com isso, os guerreiros de Akasha resistem firmemente à Tecnocracia e outros inimigos.

Entender o Drahma (a legendária 10ª esfera da Tradição) é vital para esta Tradição. Drahma é o circulo do universo, criação e destruição, nascimento e renascimento, passado, presente e futuro, e destino inexorável. Ele também é causa-e-efeito quanto ação direta. O Avatar que entende seu próprio Drahma é senhor de seu próprio destino. Através de uma sequência de vidas, o avatar progride em direção ao dominio do Drahma - e à Ascensão.

Embora esteja firmemente enraizado na Ásia, esta Tradição não é de nenhum grupo étnico, nação ou mesmo sexo. Eles recebem coreanos, chineses, indianos e ocidentais do mesmo modo. Irmão é um tratamento respeitoso e não um título. Do mesmo modo, as filosofias contemplativas da Irmandade deixaram sua marca no Oriente através de formas tão variadas quando o Zen, a ioga e o Taoísmo. O Dô está igualmente disseminado - seus elementos podem ser encontrados em quases todas as artes marciais.
A alma da Irmandade de Akasha é o Registro Akáshico. O Registro Akáshico recebe este nome em homenagem a Akasha, o Avatar Ascendente que inventou a escrita e criou o Registro, é a fonte de todo o conhecimento e inspiração para os magos de Akasha. Sua forma física é um texto escrito, mas registro coletivo de todo o subconciente da irmandade reside dentro de um recipiente místiko. Tudo que é vivido por um Irmão vai para o Registro, transformado em símbolos que serão interpretados e contemplados pelos outros. Com isso, os Irmãos de Akasha entendem o passado, vêem os avatares serem submetidos a manifestações contínuas e se aproximarem da Ascensão.

Filosofia: Não faça; apenas seja. Olhe para seu interior em busca tanto da solução de um problema quanto de sua causa. Você pode produzir o equilibrio enquanto não estiver equilibrado interiormente. Não tente controlar seu inimigo, e sim guiá-lo. Não tente resistir a oposição quando você pode simplesmente contorná-la.

Estilo: A magika flui da harmonia e da disciplina, uma força natural concentrada pelo Dô. Os Magos desta Tradição são tão contemplativos quanto podem ser combativos, guerreiros-filosofos que iriam entender e guiar em vez de simplesmente eliminar. Os Irmãos de Akasha (e todos os membros da Tradição, independente de serem homens ou mulheres, são "Irmãos") tendem a usar a violência apenas como último recurso, mas podem ser muito efetivos quando o fazem.

Esfera: Mente

Focos Comuns: Meditação,cânticos, faixas(tanto usadas na cabeça quanto mantos), Dô, rituais de purificação(banhos, abstinências, unções), armas.

Organização: Mais do que qualquer outra Tradição os magos de Akasha são separados de acordo com sua Essência. Magos do Padrão(às vezes chamados de Mantos Laranjas ou Açafrão) muitas vezes são mestres do Drahma. Magos Investigadores(ou Escamas de Dragão) concentram-se em proteger Adormecidos e Despertos e acreditam ser parte do corpo do Dragão Celestino. Os Magos Dinâmicos(às vezes chamados de Iogues) dominam o mundo espiritual, enquanto Magos Primordiais(às vezes chamados de Peles Azuis) são os que mais se dedicam à Ascensão pessoal.

Iniciação: Essa Tradição não é mais exclusivamente asiática como costumava ser. A maioria dos Irmãos foram Irmãos em encarnações passadas. Alguns membros demonstram um bom domínio das Artes marciais ou da filosofia oriental antes de Despertarem, enquanto outros são observados de longe por Irmãos que examinam as partes mais profundas do Registro com o objetivo de descobrir a encarnação atual de seus Avatares. Os de Akasha podem ser treinados em seus Xiudaoyuan (Capelas) durante anos antes de serem liberado de seus estudos.

Acólitos: Lutadores de Artes marciais, sábios budistas, professores de ioga, herboristas.

Conceitos: Sábio errante, guerreiro contemplativo, eremita taoísta, cavaleiro moderno.

local original: Mago a Ascensão -  1ª edição em português
nome original: A Irmandade de Akasha
autor(es): Phill Brucato
tradutor(es): Marcel Wakami

 Navegação Rápida