Feitiçaria


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


A irmandade Akasha possui outros milagreiros em seus ranks. Apesar da feitiçaria ser potente, ela não é um sinal de grande iluminação. Um feiticeiro não desafia o Samsara mas sim trabalha dentro de suas fronteiras.

Feiticeiros estáticos que se juntam a Irmandade o fazem na esperança de ganhar mérito o suficiente para reclamar o Samadhi após a morte, ou ganhar mérito para despertaram mais tarde ou mesmo numa próxima encarnação. Os feiticeiros Akashas gravitam entre os Jnani e os Shi-rei, onde o estilo cuidadoso e ritualista é apreciado. Muitos Akashas sabem que ser desperto confere a possibilidade de verdadeira Iluminação a qualquer momento, mas tem pouca idéia da diferença funcional das práticas despertas e da feitiçaria. Eles apenas acreditam que os feiticeiros ainda não estão prontos para ver o que reside além do mundo de ilusão e tem ajuda-los a dar esse passo importante.

local original: Tradition Book - Akashic Brotherhood
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Kaworu Naguissa

 Navegação Rápida