Quem Eles são? 


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Quando falamos dos Verdadeiros nefandi estamos falando dos decaídos que abraçaram totalmente a encarnação da destruição. Um dia todos eles foram despertos ou adormecidos com avatares poderosos que acabaram vislumbrando parte do abismo e foram consumidos por ele. Um verdadeiro decaído não se vendeu, ele abraçou a própria destruição em favor do poder maior do vácuo.

Estes nefandi estão entre os mais perigosos entre todos os decaídos, ao contrário dos seus irmão, eles não temem realmente a destruição e não podem ser convencidos a mudar seus propósitos. Eles estão nisso por vontade própria e se renderam e destruíram com o intuito de servir a entidade maior do Limbo. Eles não são controlados ou coagidos a agir de modo algum. Eles simplesmente seguem os desígnios do vortex.

Estes decaídos em especial parecem possuir algum tipo de silêncio entrópico. Entre eles está o maior perigo da Jhor, estão além do Limite do fascínio pela morte. Eles abraçaram a aniquilação de todas as coisas como uma forma distorcida de ascensão.

Ou decadência. Não existe nenhuma falta de comunicação entre eles e as tradições. Eles fazem o que fazem com propósitos claros, sua ascensão é a verdadeira decadência movida pelos instintos distorcidos do vácuo.

A criação deles se performa através de uma infecção entrópica. A alma deles é tocada pelo abismo e aos poucos cede aos seus desígnios. Seu único prazer e descanso está em sentir o vácuo. Seu asceticismo está em todas as coisas que tocam. A ausência de sensação, a ausência de sentimento e a quebra do tempo são o maior dos prazeres para estas almas atormentadas.

Esses nefandi estão em cada viela e em cada canto corrompido desse mundo e parecem ser atraídos pela decadência. Ao contrário de seus parentes adoradores eles são mais frios. O objetivo deles não é roubar almas é destruí-las e torná-las igualmente vazias. Um decaído verdadeiro é um vácuo espiritual que urge por devorar toda criação a sua volta. Assim como um grande câncer nos avatares da humanidade.

Não há como diferenciar eles de outros magos a primeira vista, apesar de serem seres vazios, consumidos por sua própria iluminação distorcida, eles são pessoas normais, pelo menos inicialmente. Até serem totalmente consumidos pelo vácuo que abraçam são criaturas sãs e assustadoramente racionais. Por traz de seus olhos brilha um mistério encantador. Sua ressonância entrópica é extremamente forte mas aqueles que olham dentro da alma destas criaturas acabam sendo consumidos assim como eles. Eles são uma ameaça a se temer. E principalmente um risco a ser lembrado aos que procuram muito intensamente a verdade. Pois o seu maior pecado foi o de não estar preparado para o que iam encontrar.


local original: Page of Mirrors
nome original: Nefandi
autor(es): Kaworu Naguisa
tradutor(es):

 Navegação Rápida