O ritual do Sangue 


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


O sangue é a essência vital de todos os seres, é no sangue que se carrega todos o fluxo de vida que corre desde a primeira vez que a mente humana se livrou do vortex. O sangue além de muitas coisas é a essência que conecta todas as coisas vivas a sua origem vinda do nada. Cainitas precisam de sangue para manter sua conexão com o abismo, verbenas reverenciam a grandiosidade da vida e colocam seu sangue como fonte de poder. Todos eles, instintivamente procuram na pureza do sangue a energia para impor sua vontade sobre o vácuo. Os nefandi sabem usá-lo de uma forma melhor.

Naturalmente a mágika nefandi pode parecer exatamente igual a mágika de qualquer ser desperto, mas ao contrário da taumaturgia ou da mágika verbena o sangue é usado de forma diferente nesses ritos. Aqui o magi busca liberar o vortex contido dentro de cada gota desse líquido, ele trabalha através do sangue buscando a conexão íntima que esse possui com o abismo de onde surgiu. Nefandi têm várias utilidades negras para o sangue. Como ligação entre os seres de uma família o sangue de uma pessoa pode ser usado para subir ou descer na cadeia de gerações, uma vez que um nefandus tenha pego o sangue de alguém de sua família ele pode facilmente lançar a sua mágika sobre qualquer outro, nefandi utilizam como foco tradicional para essa mágika círculos traçados com o sangue da vítima. O sangue também é uma fonte de destruição por sua ligação com o vácuo, nefandi podem retirar poder ilimitado do abismo primal enquanto possuírem o sangue de alguém. O sangue também é uma ligação íntima com o corpo de uma pessoa, com um pouco de sangue é possível causar mutações horríveis dentro do organismo vivo. O sangue também pode ser misturado para criar desejos negros, muitos nefandi produzem poções ou tintas que usam para misturar o sangue de criaturas blasfemas ao de uma vítima, batons de sangue e mesmo pequenos cristais do mesmo sob as unhas não são incomuns formas de se transmitir doenças ou horríveis rituais vindos diretamente do abismo. É conhecido o ritual de Sangue que permite ao nefandi possuir a vítima ao dar de beber seu sangue para ela, da mesma forma beber o sangue de um Nefandus cria um laço irreversível entre ele e a vítima, amores negros já foram criados dessa forma. Um dos rituais mais corruptos praticados por estes magos é o ato de se banhar em sangue de uma vítima para tomar sua aparência, muitos magos já presenciaram seus maiores consortes se transformarem em nefandi através desse ritual. Uma outra versão permite que o decaído literalmente mande sua alma para dentro do corpo de uma vítima ao retirar o próprio coração e arrancar o sangue contido nele, alguém que beba esse sangue, ou mesmo tenha injetado em seu corpo parte dele terá seu espírito aniquilado e tomado pelo do mago decaído. Muitos dizem que os nefandi bebem o sangue de seus colegas mortos como forma de mantê-los vivos dentro de si até que possam arranjar um corpo para o mesmo. Esses rituais causam medo em meio as tradições devido a destruição que podem causar.

Focos para rituais de sangue incluem: Círculos feitos com o próprio, tintas e poções, sangue misturado a bebidas, injeções, tigela cheias de sangue onde o nefandi mergulha suas mãos, mãos ensangüentadas com as quais os nefandi tocam suas vítimas ou as controlam a distância, facas ou pedras de sangue coagulado, banho de sangue ou afogamentos dentro do mesmo, marcações em sangue e tatuagens e principalmente armas. Os rituais do sangue são vulgares em muitas de suas práticas mas algumas em especial são coincidentes, injeções, cortes ou o ato de beber sangue são perfeitamente coincidentes quando se causa algum malefício ao padrão da vítima, estes rituais são perfeitos para transmissão de doenças.

local original: Page of Mirrors
nome original: Nefandi
autor(es): Kaworu Naguisa
tradutor(es):

 Navegação Rápida