O ritual da Destruição 


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


A destruição é exatamente sobre o que os nefandi lutam. Seu objetivo, crença e guia espiritual o conceito de exterminar, quebrar e destruir coisas são a alma dessa facção. Sua própria aniquilação é a ascensão para o nefandus. Seria incomum que, com estes objetivos em mente, um mago decaído não utiliza-se o poder da destruição em seus sortilégios. Qualquer forma de destruição é poderosa. Quanto mais importante o objeto, mais a força do vácuo vai se alimentar dele. Destruição é, com certeza o ritus que mais libera poder bruto.

Como diz o velho ditado, quanto maior maior a queda. E é exatamente no poder da queda que os nefandi buscam a energia pra seus rituais. A dor é poderosa mas nada transforma mais o vácuo que a destruição intencional e premeditada. Cada objeto que é destruído rompe a trama da realidade em diversos níveis, desde a umbra até o mundo dos mortos os diversos reflexos dessa ação são sentidos. Um nefandi freqüentemente usa essa ressonância como modo de afetar outros mundos. Sacrifícios humanos são eficazes mais eles carecem do poder bruto, a vida é muito refinada quando comparada a força de um incêndio proposital ou um furacão. Na Cosmologia e práticas nefandi existe uma escada de poder capaz de colocar em movimento efeitos inacreditavelmente perigosos. Rituais que começam com dor, sobem para sangue, criam mortes e terminam com destruição insana simplesmente são capazes de fazer a energia da tempestade se dobrar em torno da vontade do mago. O rito da destruição mais famoso entre os decaídos está na seguinte formula: O mago captura um membro de uma família qualquer e tortura-o até que seu espírito fique insano, ele cria uma máquina de matar e depois sacrifica-o em nome da tempestade. Passando o instinto para toda uma família ele conduz a horda de insanos a um frenesi piromaníaco com rituais de desejo e marca um ponto qualquer como alvo. A destruição causada então é utilizada para um ritual conjurando um furacão ou turbilhão que inicia um ciclo grande o suficiente para conjurar uma entidade superior. Essa fórmula é uma das poucas coincidentes desenvolvidas pelos decaídos.

Rituais da destruição normalmente são convocados para erguer tormentas ou convocar entidades superiores. O mago incendeia ou inicia um processo de destruição canalizando essa energia para seus propósitos. A vantagem de rituais de destruição é que eles podem causar mortes paralelamente aumentando ainda mais seu poder. Outros efeitos conhecidos incluem a destruição de objetos pessoais como forma de se atacar a mente de seus donos. Mesmo ferimentos físicos já foram causados através de rituais da destruição. Os bonecos vodoos são baseados nesses ritos. De longe o fogo é o maior aliado nos ritos, o fogo nefandi é uma entidade voraz e ele cataliza qualquer ritual conforme procura mais e mais o que devorar. As cinzas deixadas pelo fogo são valiosas, e um nefandi pode reanimar um incêndio apenas com suas cinzas. Muitos magos já morreram dolorosamente através de combustão interna ou beber um coquetel de cinzas de madeira.

Uma forma comum para os nefandi atacarem magos a distancia é queimando objetos pessoais ou mesmo queimando parentes próximos até a morte. Destruir um objeto laçado a uma vítima por um rito de desejo é condena-la a loucura irracional. Muitos nefandi se protegem criando desejo entre ele e seus servidores lançando-os em um frenesi destrutivo no caso de ser morto.

Focos para rituais de destruição incluem: Fogo, bombas e demolições, objetos pessoais, objetos parecidos com uma vítima, um papel com o nome verdadeiro de seu alvo. E pequenas maldições escritas em papel com o sangue de alguém ou de um parente próximo.

local original: Page of Mirrors
nome original: Nefandi
autor(es): Kaworu Naguisa
tradutor(es):

 Navegação Rápida