Nefandi


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


 

Em todo lugar, quando se fala de Mago: A Ascensão, os jogadores lembram-se sempre da Tecnocracia. Esta organização, uma poderosa força contra a Ascensão da maneira como ela é vista pelas Tradições, é considerada a maior ameaça que um Mago pode enfrentar. Suas atitudes nazistas de dominação mundial e controle das massas conseguem realmente insultar a liberdade de escolha que as Tradições pregam, mas será a Tecnocracia o maior mal dentro da Guerra da Ascensão?

A maior ameaça para um Desperto certamente é a tentação do poder fácil, rápido se comparado ao trazido pela Ascensão. Aqueles que buscam o poder sem cautela acabam por fazer acordos onde o preço é muito mais alto do que se supõe... E então, o Desperto cai, tornando-se um proscrito, um maldito, um Barabi. Um Nefandus. Esses Despertos, que trocaram a Ascensão pela Decadência, fazem acordos com demônios e seres da Umbra para ganhar poder, tendo como custo somente a sua alma. E corromper mais Despertos é a chave para mais poder entre os Nefandi...

Tomos antigos e seres além da compreensão humana:

Um Nefandus é uma figura odiada por todas as outras Facções da Guerra da Ascensão. Esses Magos, que representam o fim e a decadência, são odiados até pelos Garou, que os consideram enviados da Wyrm. E eles realmente dão motivos para serem temidos: essas criaturas extraem seus poderes de pactos demoníacos e rituais de magia negra, onde sacrifícios humanos são coisas comuns. Além do mais, eles corrompem cada vez mais avatares ou almas, ganhando poder nesse processo.

Existem duas variedades de Nefandi: aqueles que nascem destinados ao Mal, os Widderslainte, ou aqueles Despertos que foram corrompidos após algum tempo, os odiados Barabi. E além dos Despertos, os Nefandi contam com cultistas, fomores e todo o tipo de ser maléfico. Eles se escondem em seus Labirintos, construídos em locais maculados, onde podem realizar seus ritos negros. Eles são a melhor oportunidade de mostrar aos personagens o preço da ambição e o mal fora das paredes dos Constructos Tecnocratas...

Os Nefandi representam os Faustos e os cultistas de Lovecraft, sempre em busca de um poder infinito e enlouquecedor. Perturbe seus jogadores colocando-os contra o Anti-Mago, um ser que não busca o bem comum ou a Ascensão pessoal, mas sim o poder a qualquer preço. Faça com que eles deparem-se com o Abismo, e permita que cada um deles olhe um pouco dentro dele. Sua sessão de Mago acaba de ganhar um vilão mais poderoso e perturbador que a Tecnocracia...

O Paradigma e as metas dos Nefandi:

Os Nefandi têm dois objetivos principais: corromper almas ou Avatares, ganhando cada vez mais poder e prestígio dentro da facção; e trazer à Terra um Lorde Negro, um dos senhores dos Nefandi, o que concederia ao Nefandus grandiosos poderes. Eles usam velhos tomos satânicos e outras fórmulas para tentar trazer seus senhores à Terra, buscando essa enorme recompensa. O que aconteceria com o resto do mundo após a chegada de um desses seres já não é mais a preocupação do Nefandus...

A corrupção do mundo é o principal objetivo do Nefandus, sendo seguida pela busca por poder e pela fidelidade aos Lordes Negros. Um Nefandus deve corromper o maior número possível de almas para que seus sonhos de poder possam se concretizar, e essa corrupção é sempre doce. Os Nefandi passam por um ritual chamado Renascimento Nefândico, descrito em detalhes no Malleus Neffandorum, o livro sagrado dos Nefandi. Esse ritual consiste na transformação do Avatar do cultista, tornando-o um enviado do Lorde Negro o qual o novo Nefandus serve. Este ritual é feito após a escolha do novo Nefandus, e sua aprovação.

Um Nefandus nasce através de um pacto com uma força do mal ou a lenta corrupção de um alvo, através de tentações diversas. Na maioria dos casos, um outro Nefandus ganha a confiança do alvo, e o conduz nos caminhos negros, incluindo a leitura do Malleus Neffandorum. Pessoas ambiciosas e de personalidade fraca são alvos primários da corrupção. Há vários tipos de Nefandi, como os descritos nos arquétipos abaixo. A inclusão de um deles pode ser uma boa chance para demonstrar a seus jogadores que a Tecnocracia é um dos males menores...

Arquétipos de Nefandi:

O Pesquisador Satânico: Este é o mais comum tipo de Nefandi. Ele busca tomos antigos, Fetiches de lobisomens, tabletes de barro com inscrições indígenas, enfim, todo o tipo de informação que pode ajudá-lo a trazer seus Lordes para a Terra. Ele costuma possuir as Esferas Primórdio (para realizar os rituais), Forças e Tempo (para identificar a idade dos itens escavados), e é versado em história e ocultismo. Seus Focos são livros velhos, sacrifícios e sangue, seja humano ou animal.

O Psiquiatra: Este Nefandus usa seu posto em uma instituição para doentes mentais para realizar mais facilmente seus rituais malignos. Ele utiliza os doentes mentais como material de sacrifício, e pode acusar um deles se por acaso seus "passatempos" forem descobertos. Ele costuma possuir as Esferas de Mente (para ler a mente dos insanos e poder corrompê-los), Entropia e Primórdio. O conhecimento de ciências como a psiquiatria é necessário também. Seus focos mais comuns são drogas para tratamento psiquiátrico e aparelhos de "correção", como eletrochoques e focinheiras.

A Sedutora: A Sedutora (que também pode ser um Sedutor) é o tipo de Nefandi que ataca mais facilmente. Ela convence seu alvo de que ele realmente precisa de uma certa coisa, seja ela poder, dinheiro ou riqueza, fazendo com que seu alvo pague a alma por aquilo que deseja, sempre indo embora ao conseguir a alma que tanto cobiçava. Possui as Esferas de Mente (para seduzir), Correspondência e Vida (para melhorar a aparência), bem como Lábia e Sedução. Seus Focos são presentes e carícias.

O Líder de Culto: Estes Nefandi são os líderes que atraem seguidores para seus Lordes Negros, e depois os corrompem ou sacrificam em honra ao demônio. São figuras potencialmente carismáticas, mas que escondem atrás de si toda a maldade dos Nefandi. Suas Esferas são Mente (para "encantar" os fiéis), Entropia e Matéria (para realizar alguns "milagres" ocasionais), e deve ser um mestre em Lábia e Intimidação. Seus Focos são Livros Sagrados e velas.

Idéias para histórias:

A Exposição: Um Tomo antigo, que dizem trazer algumas invocações demoníacas da Idade Média, está sendo exposto no Museu da cidade. Uma cabala de Nefandi rouba o livro, e os supervisores da Capela onde a Cabala dos personagens estuda decide que há perigo em deixar o livro nas mãos dos corruptos, mandando os personagens à procura do livro.

Seita satânica: Uma Seita vem agrupando muitos membros, inclusive um amigo próximo dos personagens. Só que esta Seita é liderada por um Nefandus... A tarefa dos personagens é resgatar seu amigo e os outros membros da seita antes que seu líder possa sacrificá-los.

Você faria qualquer coisa mesmo por mim? Um conceito clássico para os Nefandi é tê-los como os corruptores dos próprios personagens, colocando por exemplo um sedutor ou uma sedutora a transformar a vida de um dos personagens em um doce inferno, até que ele ou ela, usando-se de sentimentalismo barato, tente trazer seu ou sua "amado(a)" para o lado dos Nefandi.

O Mito de Tha'kkar: Outro conceito interessante dos Nefandi consiste em revelar o lado Lovecraft que existe neles, com grandes rituais, sacrifícios humanos e deuses antigos. Algumas pitadas de Call of C'thulhu numa sessão de Mago podem fazer a diferença entre uma história bem contada ou apenas a Caça ao Tecnocrata... Faça seus jogadores ficarem sem dormir à noite...

local original: Um dos muitos sites da internet brasileira
nome original: desconhecido
autor(es): Marcelo Sarsur
tradutor(es):

 Navegação Rápida