Casa Fortunae 


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Nomes: Fati, Magos da Fortuna , Casa da Sorte, Numismânticos, Arithmosophist, Numerologistas

Fundada à partir de um grupo de magos Cabalistas que se juntaram dentro da casa Ex Miscellania, a casa de fortunae é uma das recentes fundações da ordem. Sendo nova nos jogos políticos e no conflito por recursos internos, os magos da fortuna são, como um todo, o grupo que mais contato tem com a massa adormecida. Estes herméticos acreditam principalmente na matemática numerologia e na cabala. Suas práticas, baseadas em teorias quânticas e pura numerologia afetam principalmente os campos da sorte. 

Os fortunae são magos gananciosos, eles trabalham sobre alguns dos elementos mais poderosos e sutis da realidade. Sua especialização: a sorte está intrinsecamente ligada com seu maior objetivo, o dinheiro. Conceito mágico mais difundido pela sociedade adormecida, o dinheiro por si só pode não parecer muita coisa porém revela seus significados místikos numa analise mais profunda. Sendo o conceito abstrato mais influente e coincidente existente na realidade , ele afeta os adormecidos fazendo exatamente a mesma coisa que a Magia: gera uma ação com o emprego da vontade. Pessoas trabalham e aceitam trocar seus bens e serviços por algo que, por si só, não possui valor ou serventia alguma. Elas fazem trocas e o comércio apenas por saberem que os outros farão a mesma coisa. O dinheiro é parte fundamental da realidade, afeta todos os aspectos dela, tanto o mundo físico quanto o mental. O preço de terras pode fazer com que elas sejam destruídas ou preservadas. O excesso ou a falta de recursos molda o comportamento humano. Uma simples flutuação de mercado pode criar ou destruir potências. Os fortunae reconhecem e admiram essa criação tecnocrata, e sabem que as habilidades inatas do dinheiro estão ligadas a um fator que eles controlam com maestria: a sorte. 

Os fortunae , devido a sua ideologia e crenças, entram em conflito permanente com seu mais odiado inimigo. O sindicato, talvez o único grupo capaz de se comparar a maestria desta casa no ramo dos negócios e aquisições, batalha freqüentemente nos campos de interesses e nos mercados econômicos. Essa luta, apesar de travada em lances estratégicos, afeta muito mais vidas do que seria imaginado. Empresas sobem e descem, ações mudam de valor, especulações constroem e destroem nações. O mercado das bolsas e a economia geral cria empregos e deixa sem nada muita pessoas. É um campo de batalha onde, por mais calculados que sejam os passos, a sorte pode sempre virar e criar catástrofes, ou milagres como acontece com a maioria dos membros da casa da sorte. 

Uma das características da casa fortunae é sua grande taxa de recrutamento, ela carrega consigo o troféu de maior membro recrutador da ordem. A maioria dos discípulos herméticos entra na tradição através desta casa, talvez pela riqueza e poder que ela oferece ou talvez simplesmente por sorte. Seu contato com a sociedade adormecida se inicio perto de sua fundação dentro da casa ex-miscelania, quando eles iniciaram um grande movimento pitagoreano entre os matemáticos. Esse projeto deu certo e floresceu em forma de livros e debates tornando públicas e aceitas várias das filosofias desse grupo. A casa foi formada devido a esse sucesso. Foi promovida de subgrupo da casa miscelânea para um membro completo da ordem. 

Ser amigo de um fortunae é ter a sorte ao seu lado. Quando está acompanhado de um desses magos não existirá probabilidade que não esteja a seu favor. Os números e a sorte são companheiros desses herméticos e também serão dos que os acompanharem.

Filosofia: Os magos da casa fortunae acreditam que, quando deus criou o mundo ele deu ao homem sua própria parte no reino: os números. Abraçando todas as formas de matemática, numerologia e teorias . A casa fortunae tem em seu espírito o profundo entendimento de todas as formas de matemática. Interpretando textos com base em numerologia e correspondências cabalísticas eles conseguem discernir duplos e triplos sentidos em suas escrituras. As formulas matemáticas fortunae também possuem sentidos próprios e , para os cientes na cabala e nas teorias matemática modernas são capazes de retirar grandes verdades destas expressões numéricas. Teoria do caos, matemática não linear , números transfinitos e transcedentais, todos os números e suas manifestações entram em contato com a magia desta casa. Ela é capaz de programar sua sorte através de complexos cálculos e comparações cabalísticas. Essa admiração pela matemática acabou formando contatos entre a casa e os membros mais escolásticos entre os adeptos da virtualidade.

Estilo: Magos da fortuna trabalham com seus conhecimentos sobre os aspectos numéricos da linguagem sagrada hermética, o enoquiano. Eles freqüentemente carregam consigo instrumentos e tabelas que ajudem a interpretar símbolos e calcular fatores finais de suas formulas. Diferente do estereotipo arrogante da maioria dos magos herméticos os Fortunae são bastante sociáveis e navegam quase em todos os lugares da sociedade adormecida. Com uma predisposição ao lado numérico do mundo são facilmente encontrados em bolsa de valores, companhias de finanças, cassinos e qualquer outro lugar onde as suas habilidades possam gerar grandes vantagens. Os fortunae são bastante persuasivos, e em sua maioria são donos de intelecto rápido, carisma e brilho próprio.

Objetivos: A casa fortunae dá grande importância ao aprendizado e recrutamento. Sua busca incansável por novos membros, ou talvez sua "sorte"em achar muitos prováveis iniciados, dá grande margem para ascensão política. Eles pretendem aos poucos dominar os centros educacionais implantando suas teorias e condutas nas mentes dos jovens adormecidos. Apesar de não estarem nem perto de cumprirem seu objetivos estes magos possuem alguma influencia mais que considerável em grupos de pesquisa e desenvolvimento matemático. Quanto a tecnocracia estes magos pretendem começar a recrutar membros iniciantes nas convenções. Seus recrutadores aos poucos tentam se infiltrar na união e espalhar suas própria idéias pelas salas dos constructos. Existem rumores dentro da casa que dizem que eles pretendem se separar da ordem e reivindicar o assento de entropia no conselho. Eles afirmam que os eutanatos não representam nada mais que um monte de nefandis em treinamento e que deveriam ser purgados do conselho. Essa opinião não é de forma alguma predominante, muitos fortunae mantém relações abertas com eutanatos que estejam mais preocupados com metafísica entrópica e sorte do que com a contagem de corpos.

local original: Tradition Book Order of Hermes
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Kaworu Naguisa

 Navegação Rápida