Casa Tytalus


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Nomes: Tytalans, Tytali, Seguidores de tytalus, Generais, Majordomos, Caesars, Red breeches (origens obscuras)

O mais agressivo dos magos da Europa mítica, Mestre Tytalus marcava certamens contra quase todos os artífices da vontade que ele encontrou. Ele acreditava em uma forma de evolução mágika em que o mago evolui através de seu confronto com situações adversas. De certo modo, a Teoria evolucionaria de Tytalus influenciou toda a Ordem, mas sem nenhuma dúvida é a crença principal e imbatível da casa que leva seu nome. Através de constantes batalhas, Magos da casa Tytalus tornam-se resistentes e Alertas, afiando sua capacidade de pensamento estratégico. Essas qualidades tornam os magos da casa tytalus naturalmente os generais da ordem, os planejadores na guerra dos Herméticos contra os Tecnocratas. 

Essa posição é uma coisa recente; No passado, tytalus eram na verdade grandes causadores de problemas. No século X, a ordem descobriu que a Prima e dois outros líderes da casa (entre numerosos seguidores) praticavam diabolicismo. Os lideres foram queimados na estaca e os outros renunciaram oficialmente. A estigma gerada ainda dói; Herméticos não falam no fato a menos que queiram ser desafiados para um Certame. Outro escândalo liga os Tytalus com Massasa (vampiros) Tremeres. Essa casa se Opôs a interdição do Tremere, e se expuseram a suspeitas por isso. Mestre Baldric LaSalle, fundador do conselho dos nove, resistiu a essa posição mas foi taxado de "fracote"por muitos de seus companheiros de Casa, que preferiam uma posição mais agressiva. 

Essa situação prevaleceu até a era Vitoriana. Quando Mestre Aram Marangoudakis, um jovem líder Tytalus - talvez um dos últimos lideres jovens que a casa já viu- persuadiu a ordem a reconsiderar. (devido a cultura da Casa Tytalus, podemos imaginar quais os métodos empregados para "persuadir") Marangoudakis, um capitão grego antes de despertar, Reinterpretou a doutrina de Tytaluns enfatizando os desafios contra inimigos muito mais do que contra aliados. Devido a ascensão da ordem da Razão, seus companheiros tytalus concordaram com sua interpretação. Desde então, estratégia militar tem provido eles com um objetivo. Suas engenhosas vitórias salvaram a Casa da dissolução. Hoje, A coragem e os estratagemas da Casa Tytalus tem ganhado muitos favores das outras casas.

Filosofia: A doutrina Tytalus evoluiu da criada pelo Louco filosofo adormecido, Friedrich Nietzche: "A o que não me mata me deixa mais forte." A ascensão pessoal só pode ser alcançada através de disciplina e esforço. Num mundo de inimigos, autoconfiança é vital. Sem vigilância constante, a força de um pode fraquejar a qualquer momento.

Estilo: Os Seguidores de Tytalus confiam em força interior. Nos combates pessoais, eles preferem trabalhar silenciosamente. Encantamentos gritados e urros de guerra não são para eles; ao invés, eles honoravelmente desafiam um adversário, confundem sua mente com ars mentis, então agem fisicamente, metamorfoseando garras, asas e coisas do tipo. Tytali favorece todas as formas de mágika hermética, mas procura evitar trabalhar com espíritos. Ars mentis é a arte mais favorecida pela casa; se eles podem controlar a mente , todo o resto vai junto . Naturalmente, vis, essentia e anima fazem bons backups quando a discrição falha. A maioria dos tytalus estuda estratégia militar com o mesmo fervor que eles trazem para seus estudo mágiko. Para aprender táticas eles se misturam livremente entre outras tradições (quando recebem permissão), incorporando suas estratégias.

Objetivos: O principal objetivo dos Tytalus é a perfeição através do desafio. Atualmente, tais desafio envolvem ataques bem planejados a contructos e fortalezas tecnocratas. Os objetivos a longo prazo da casa envolvem preparar outros herméticos e tradições para o inevitável Reckoning, quando as tradições iram desafiar abertamente a Tecnocracia e seus outros rivais para um combate. Talvez isso explique porque a casa continua associada com os Massasa. Todo hermético conhece o poder do sangue vampirico; pra um Tytalus, uma aliança com os Massasa prove recursos vitais. Ou então os massasa só provêm estes magos com bons desafios. De qualquer forma, alguns tytalus discutem abertamente uma renovação dos laços com a casa Tremere. Porém atualmente, estes discursos só causam a casa mais mal do que bem.

Organização: Tytalus ainda possuem muita influência dentro da ordem, e seu planejamento estratégico tem se mostrado essencial na guerra da ascensão. Porém, a casa continua a encolher conforme seus membros já idosos desafiam uns aos outros à exaustão. Os Caesars consistem hoje de uma ordem fraternal que incorpora quatro cabalas que se autodenominam "os Seguidores de Tytalus". Em questões que envolvem as quatro cabalas, os lideres votam por todo o seu grupo, e a maioria vence. Uma cabala reside no Doissetep , dando suporte para os Drua'shi e mantendo uma rivalidade com a cabala da "Sociedade Fraternal de Bonisagus". As outras três (uma no Dumus Magnus Tytalus de Fudarus em Bolonha, França, e as outras em Bombaim e Tehran) dão suporte aos esforços da cabala do doissetep para derrubar a Casa Janissary . Se os Tytali continuarem a diminuir, o maior obstáculo para a dominação Janissary do Doissetep pode desaparecer.

Iniciação: Os iniciados Tytalus são poucos atualmente, simplesmente pelo fato do aprendizado ser muito duro. Muitos preferem desistir porque não agüentam os rigores de um mestre tytalus: seus mestres os testam constantemente - no meio da noite, durante as refeições, quando eles estão fazendo amor... nada é sacrosanto, simplesmente porque "você nunca sabe quando um inimigo vai atacar." A primeira lição que todos os Tytalus aprendem é que se você derrotar seu mestre você pode fazer novas regras; a segunda é que você deve desafiar seu mestre abertamente; e a terceira é que você não está limitado a usar os métodos que ele te ensinou. Conseqüentemente aprendizes experientes procuram outros mentores adicionais, algumas vezes fora da casa, outra até mesmo fora das tradições. O teste final dos candidatos normalmente consiste em um certamen contra seu mestre, apesar de alguns mentores preferiram colocar seus aprendizes contra um umbróide ou tecnocrata capturado. Nada está fora dos limites, e devem ser esperadas surpresas.

local original: Tradition Book Order of Hermes
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Kaworu Naguisa

 Navegação Rápida