Casa Quaesitor 


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Nomes: Quaesitors, Juizes, Praetores, Magistrati, Casa dos Juizes, Ma'ati (arcaico), Bulldogs (alcunha)

Os Quaesitor não governam a ordem de Hermes,mas eles decidem quem ira. Eles não podem impor seus desejos sem oposição, mas eles podem evitar que os outros o façam. Numa tradição preocupada mais do que tudo com o poder, A Casa Quaesitor comanda um dos maiores poderes: O do julgamento. Magistrati são os juizes e advogados da ordem, mestres dos códigos e regulamentos arcanos desta tradição mais do que Arcana. E eles levam esse legado a sério. 

Todas as capelas herméticas caem sobre a jurisdição de um Quaesitor; Ele supervisiona seus tribunais, julga disputas internas e interpreta o código de Hermes.O Quaesitor normalmente não reside no local, mas mora a um dia de viagem. Em emergências o ele pode alcançar a capela utilizando-se de ars conjunctionis. Se preciso ele pode julgar e executar: muitos Quaesitors comandam mágicas destrutivas poderosas. O temeroso ritual de Gilgul, que rasda o avatar da vítima, é uma invenção Quaesitor que se mantêm mais do que útil. 

O nome oficial da Casa Quaesitors ( Nunca usado na prática) é Guernicus, Retirado do mago Sardônico que a fundou. Quando Magus Trianoma organizou as Casas, Guernicus clamou que toda a estrutura iria entrar em colapso devido as batalhas internas. Eventualmente, Trianoma convenceu Guernicus a estabelecer a Casa para impor as Leis da Ordem. Por séculos, a Casa foi respeitada e temida por muitos ( que algumas vezes sussurravam a palavra Inquisição), porém ela continuou com seu trabalho - Com alguns erros ocasionais. 

Quando a Casa Tremere manobrou para destruir a Casa Diédne durante a Guerra de Cisma (1003-12 CE), os Quaesitors se aliaram ao lado questionável. Outras acusações incluem o problema dos "pergaminhos de Duresca". Estes documentos, propostos por Guernicus, descreviam um plano para dominar a Ordem e depois o Mundo. Em 940, os Quaesitors (Sem a surpresa de ninguém) proclamaram que os pergaminhos eram fraudulentos e os queimaram. Envergonhados por estes escândalos, Quaesitors modernos esforçam-se por vigilância e justiça.

Filosofia: Quaesitors consideram que as leis físicas da Telluriam, ritais herméticos e o códice de Hermes são manifestações da ordem divina. O universo é fundamentalmente justo. A lei representa uma sincronia ideal com o Cosmos, na qual os mortais imperfeits se encaixam em vários graus. Se as leis mudam, isso reflete uma mudança no cosmos ou um erro na interpretação que os mortais fazem delas.

Estilo: Quaesitors utilizam a Ars Conjunctionis para pegar suspeitos ( apesar de empregarem magos fambleus para realizar o trabalho sujo) e ars Mentis para ler suas motivações. Os seus instrumentos incluem vendas, balanças (para justiça), martelos, algemas e barras de ferro. A Casa aconselha seus membros a evitar "obstáculos" como casamento e filhos; esse tipo de relacionamentos deixam o mago aberto para Chantagem ou mesmo coisa pior. Poucos Quaesitors mantém contatos mesmo com familiares, é um destino solitário. Talvez para compensar essa solidão os juízes se especializaram em mágika grupal. O temeroso ritual do Gilgul, realizado posr seis mestres em conjunto, é uma marca registrada. Outro feitiço, O Juramento da verdade, é uma versão hermética das antigas Geas. A vítima deve fazer ou evitar um determinada ação, em perigo de morte. Em 1593, um tribunal Quaesitor obrigou Duque Cornélius de Houtmann a realizar esse juramento, em punição pela destruição do Talismã que pertencia a um sultão of Kasha que visitava a capela.De Houtmann foi sentenciado a localizar a fabulosa jóia da Lua de Pejeng e traze-la para os juizes, que iriam dá-la para o sultão em uma cerimônia pública. Navegando para moluccas, De Houtmann achou a Lua mas se recusou a enrega-la para os Quaesitors; assim sendo, morreu em agonia. Ninguém sabe porque ele quis manter a jóia, e nem o que aconteceu com ela.

Objetivo: A Casa Quaesitor mantém a ordem na Ordem, e purga a corrupção dentro da tradição - e, crescentemente, fora dela. Na sua vigorosa busca por espiões Tecnocratas, Quaesitors freqüentemente atigem as fronteiras entre a ordem e outras tradições. Algumas vezes a visão deles pode embassar. Num caso recente, um iniciado anônimo da Casa Thig, enquanto explorava um constructo da iteração-X, clamou ter achado evid6encias de traição entre os Adeptos da Virtualidade. Como manda o protocolo, o mago se reportou a Casa Quaesitor. O mesmo protocolo requiria que os juizes passassem as evidências para seus contatos entre os adeptos. Os eventos que se seguiram variam de fonte para fonte mas todos concordam que Um Praeptor da casa Quaesirtor e um time de taque flambeau estavam presentes quando o apartamento e estúdio do Adepto Bowzer Wowzer queimou. Wowzer (que foi livre de todas as acusações) desafiou os Quaesitors a uma guerra de chamas na realidade virtual; o juiz marcou um certame em resposta.Todo o problema entre esta tradições promete tornar o próximo Grande tribunal interessante.

Organização: A Casa reconhece tr6es graus de senioridade. Iniciados assumem a posição de Quaesitor; cada um administra um ou mais Capelas. Membros no grau de Adepto são reconhecidos formalmente como Praetors; eles normalmente supervisionam Três ou quatro Quaesitors. Sete Magistrate servem como o supremo tribunal da casa e última instância para apelações para todos os veredictos dos Quaesitors. Quando um assento nesse tribunal está vazio Praetors elegem um novo magistratus de suas próprias fileiras. A principal capela Quaesitor é a Corte de Stuttgart, Alemanha. Lá os magistrati se encontram mensalmente para resolver negócios da Casa, fazer o juramento de iniciados e executar Sentenças Capitais.

Iniciação: A casa recruta aprendizes do sistema legal mundano. O candidato ideal demonstra conhecimentos profundos, hábitos estudiosos e talento para decisões bem fundadas. Aprendizes normalmente treinam e estudam a lei hermética por sete anos. Para o secular teste de iniciação, "O Martelo", os estudante é trancado numa sala apertada por tr6es dias com livros de direito porém sem comida alguma ou água. Lá, ele precisa responder 100 questões descrevendo situações hipotéticas de moralidade ambígua. A Praetor Julga todas as questões. Um estudante que erra qualquer uma dela precisa estudar mais u ano. Um estudante que responda todas corretamente se torna iniciado e começa a aprender os famosos (e temidos) rituais grupais da Casa.

local original: Tradition Book Order of Hermes
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Kaworu Naguisa

 Navegação Rápida