Santos da Morte


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


"Aceite a morte, mas a tema pois nela você pode perder a chance de ser o que sempre deveria ser."

Uma das tradições sul-americanas nasceu a muito tempo atrás nos Andes. Esses magos se reuniram para pesquisar um dos grandes mistérios do mundo a morte. Muitos pensam que eles são como os Eutanatos mas estão redondamente enganados. Os Santos da Morte não são assassinos e não ligam para o ciclo, pelo menos não do modo que os outros magos o vêm. Os Santos da Morte viajaram pelo mundo durante muito tempo a procura de pistas sobre a morte e de como usá-la a seu favor.

Esses magos criaram as múmias da América do Sul em suas pesquisas mas não foi bem o que queriam. Eles perceberam que existia uma ligação entre a morte e o mundo espiritual, não o mundo dos mortos mas sim com a Umbra. Os Santos passaram a procurar por um meio de perceber o que era isso e ver qual o vestígio da alma humana que se dirigia para o mundo espiritual e o que isso significava no momento da morte.

Pesquisando a morte e o mundo espiritual durante muito tempo, eles descobriram meios de aumentar seu poder. Os Santos da Morte começaram a falar da divindade humana que seria alcançada quando eles pudessem realmente se tornarem ligados ao mundo espiritual e isto aconteceria no momento da morte. Continuando suas pesquisas, os Santos estão espalhados por toda a América do Sul hoje em dia, tendo bases no Brasil, Argentina e, principalmente no Chile, apesar dos problemas que têm tido em suas terras natais. Os Santos da Morte evitam problemas com as tradições estrangeiras mas sua rivalidade com os Eutanatos tem aumentado com o tempo.

Filosofia : O segredo do poder humano está em encontrar o momento certo da ascensão quando sua ligação com o mundo espiritual é maior. Isso só será possível compreendendo a morte e sua ligação com o mundo espiritual.

Estilo : Esses magos costumam fazer longos rituais ligados a morte mas não de uma maneira "dark" e violenta e sim como um momento sagrado, bonito e que nunca deve ser profanado. Todo tipo de morte importa para eles, portanto pode ser comum que enfeitem árvores mortas e dancem perto dela usando de magia até que ela reviva.

Esfera : Espírito

Focos comum : ossos, galhos secos, plantas

Iniciação : Apenas aqueles que podem ser capazes de compreender a morte podem entrar na tradição. Eles não aceitam aqueles que dizem não temer a morte mas sim os que aceitam e encaram isso como ascensão. O iniciado é levado para um local afastado e fica sozinho durante três noites tendo visões e pensamentos sobre sua vida e uma futura visão de sua morte e do mundo espiritual.

Organização : Os Santos da Morte ganham renome enquanto conhecem mais da morte e da divindade humana. Quando se reúnem em suas fontes (capelas), aqueles que possuem mais calma, sabedoria e força de vontade costumam ser líderes.

local original: Trevas do Brasil
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es):

 Navegação Rápida