Crenças, Paradigma e Estilos


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Tudo que ela pode ver
São os sonhos solidificados
São os sonhos realizados
Todos os prédios, todos os carros
]á foram apenas um sonho
Na cabeça de alguém
Peter Gabriel, "Mercy Street"

A crença está no centro de toda mágika. A maioria dos magos acredita que seu adágio comum, "A carne quer, mas o espírito é fraco," incorpora a verdade absoluta. As limitações da mente, do espírito e do corpo per se não são reais. Nós impomos nossos próprios limites, os limites da crença. Por muitos anos, os Adormecidos (e portanto a realidade estática) acreditavam convictamente que ohomem não podia correr uma milha em quatro minutos, até que Roger Bannister correu a milha em 3:59.40 em 1954. No espaço de dois meses o recorde da milha em quatro minutos foi batido de novo... e de novo, e de novo. Agora todos os bons corredores quebram a marca uma-vez-mítica regularmente. A crença e a habilidade de Roger Bannister superaram um dogma da realidade estática (apesar de pequeno) e com isso mudou o nosso mundo.

Os Despertos acreditam que nossas crenças pessoais dirigem nossas ações de diversas maneiras. Quando Freud descobriu a paralisia histérica, ele obteve um pressentimento do poder verdadeiro da crença. Entretanto, este poder é muito mais profundo do que esses problemas óbvios. De fato, a crença muitas vezes torna-se realidade. Caso um indivíduo acredite o suficiente num conceito em particular (por exemplo, que ele não consegue abrir a porta da frente da sua casa), ele provavelmente não desafiará sua crença. Se ele o fizer, seus músculos ficarão fracos. Depois de alguns esforços ineficazes, ele conclui que estava certo ele não pode abrir a porta. Desse modo ele fortalece a sua própria fraqueza.

A maioria das pessoas se apega às suas crenças como a um cobertor que as protege contra o grande desconhecido. Até mesmo as crenças prejudiciais podem ser estimadas pela sua certeza. Se um número suficiente de pessoas acreditar em determinada ideia ou coisa, ela se torna parte da realidade estática e é estabelecida como um paradigma. O que acreditamos afeta o que fazemos; um homem convencido de que os humanos não podem voar provavelmente não irá se jogar de um precipício enquanto bate seus braços. E mesmo que ele tente, irá fracassar.

Paradigma - Guide to the Traditions

Paradigma
Revisitando Paradigma
Paradigma e Crença
Paradigma e as Tradições
Construindo Paradigma
Alterando o Paradigma
Estilos de Paradigma
Correspondência
Entropia
Forças
Matéria
Mente
Vida

Esclarecendo Mago 2.0 - O efeito paradigma

Introdução
Uma análise necessária
De onde vem o Paradigma?
O Efeito paradigma
Intercâmbio entre Paradigmas Afins
Linhagens místikas

Outros Textos/Arquivos

Dissecando o Misticismo
A Canção das Esferas
 Esclarecendo Mago
 Harmonia e retidão: O paradigma Akashico.
O instinto mágiko
Paradigma II
Paradigma da Irmandade de Akasha
Paradigma da Ordem de Hermes
Paradigma dos Ahl-I-Batin
Paradigma do Coro Celestial
Paradigma do Culto do Êxtase
Paradigma dos Eutanatos - Versão II
Paradigma dos Eutanatos - Versão I
Paradigma dos Filhos do Éter e regras para a "Ciência Bizarra"
Paradigma dos Nefandi
Paradigma dos Oradores dos Sonhos
Paradigma dos Vazios
Paradigma dos Verbena

local original: Diversos
nome original: Diversos
autor(es): Diversos
tradutor(es):

 Navegação Rápida