Periaptos


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


No sentido clássico, os Periaptos são pérolas de poder e jóias de força. Para os magos da Nova Era, eles são cristais psíquicos. Para a Tecnocracia, eles são Matrizes de poder e baterias Quintessenciais.

Todos esses pontos de vista estão corretos, embora limitados em sua perspectiva. Tanto os Periaptos mágicos e as Matrizes tecnomágicas armazenam poder Quintessencial. Contudo, como os Sôrvos, os Periaptos e as Matrizes possuem uma Ressonância. Essa Ressonância deriva do fato de que os Periaptos são, de fato, Sôrvos sublimados. Com 10 peças de Sôrvo do mesmo tipo - por exemplo, 10 pontos de sangue vampírico ou 10 caninos de lobisomens - um Mestre de Matéria pode criar, por exemplo, uma “lágrima de Pedra de Sangue” ou uma “Gema da Lua crescente”, que tem a mesma Ressonância do Sôrvo do qual foi destilado. Um Mestre de Vida poderia usar os mesmos materiais para criar um Periapto vivo, ou uma Relíquia, como uma “rosa-de-sangue” ou uma “flor-da-lua” (embora isso seja feito com menos freqüência, sendo que esses itens são menos portáteis). O Periapto se torna então uma espécie de Sôrvo reutilizável. Ele pode armazenar energia Quintessencial adicional, principalmente do tipo apropriado, e absorver essa energia naturalmente nos locais corretos. Melhor ainda, o poder dos Periaptos pode ser usado por um mago que não possui a Esfera do Primórdio, apenas por causa de sua habilidade natural de canalizar poder!

Os Periaptos guardam pequenas quantidades de Quintessência, assim como o Sôrvo. No entanto, ao contrário do Sôrvo, eles não precisam ser destruídos para se utilizar seu poder - eles são baterias de Sôrvos. Quando colocados numa área cheia de Sôrvo do tipo do qual o Periapto foi feito, ele pode até mesmo extrair a Quintessência automaticamente do Sôrvo. Uma Pedra de Sangue pode muito bem sugar o sangue de um balde de um dia para o outro, recarregando seu Sôrvo, mas trazendo a concomitante Ressonância prejudicial. Ainda assim, para magos sem acesso a Nodos ou domínio suficiente de Primórdio, os Periaptos são fontes de poder muito úteis.

Quando colocado em Talismãs ou Artefatos, a Ressonância de um Periapto se iguala à do item que ele for usado para fornecer poder. Uma lágrima de pedra-de-sangue de um vampiro brutal ou uma gema-da-lua crescente de um lobisomem guerreiro poderia ser usada como o pomo de uma espada mágica, sendo que ambas seriam preenchidas com poder de uma Ressonância guerreira. As mesmas gemas também poderiam ser colocadas no umbigo de um feiticeiro ou na testa de seu sapo de estimação, utilizável para todas as suas magias guerreiras ou cruéis, embora com o tempo elas ficassem temperadas com a Ressonância do espírito do familiar e do Avatar do feiticeiro. Eventualmente, o Periapto se tornaria parte da criatura, daí a Ressonância seria igual à de seu hospedeiro, mas a Ressonância do hospedeiro também teria mudado lentamente para refletir o poder do Periapto.

Obviamente, toda força tem seu inverso, e a Quintessência é refletida pela força do Paradoxo. Sempre que a energia Quintessencial de um Periapto ou de uma Matriz for usada para dar força a um efeito vulgar, a gema atrairia e armazenaria o Paradoxo gerado, matizado com a Ressonância apropriada. Quando o Periapto ou a Matriz for usado no futuro, esse Paradoxo conta como parte da parada do mago para propósitos de Reação. Os Periaptos e as Matrizes usadas para muitos Efeitos vulgares se tornam as famigeradas “gemas amaldiçoadas” e “sobrecargas de rede” de tantas histórias. Um Periapto poderoso é algo que todo mago desejaria, mas não quando ele está cheio até a tampa com energias do Paradoxo.

Independente do nome, Periaptos e Matrizes não precisa ser gemas ou cristais pequenos ou flores bonitinhas. Um Periapto ou uma Matriz poderia facilmente ser uma mesa ou uma cadeira (ou no sentido clássico, um altar e um trono) ou até mesmo uma planta enorme, como as árvores das convenções dos Verbena. Gemas são simplesmente duráveis e portáteis, e o mesmo rubi pode ser usado como o olho de seu ídolo, a pedra para seu anel Hermético, a extremidade de seu cajado de feiticeiro ou o cristal laser de sua arma de raios do Buck Rogers. O mesmo não pode ser dito sobre uma mesa ou um carvalho de 15 metros. Por outro lado, altares, tronos e grandes carvalhos são bem mais difíceis de serem roubados ou encobertos.

Embora os agentes da Tecnocracia afirmem que eles não usam as mesmas coisas que suas contrapartes místicas, eles usam. Tronos agora são “Cadeiras de Comando” e altares são “Estações de Trabalho com Poder”, e ainda são preparados com as mesmas Matrizes de sempre.

Se um Periapto for colocado num Artefato ou Talismã (ou Invento ou Instrumento), o poder da gema pode ser usado para abastecer os Efeitos das Maravilhas. Conseqüentemente, jóias para anéis, coroas, colares, as extremidades de varinhas, os punhos de adagas e etc são tão populares quanto os Periaptos. Contudo, embora possam ser recarregados como baterias, você precisa ter o tipo correto. Colocar uma gema-da-alma de um demônio em uma varinha de cura está sujeito a ter resultados deturpados.

Cada ponto do poder do Periapto representa cinco pontos de Quintessência. Para acessar esse poder, o jogador do mago deve fazer um teste de Raciocínio + Meditação ou usar a Esfera do Primórdio como se estivesse extraindo Sôrvo. Se o Periapto for realmente colocado no mago em questão, então a Quintessência é considerada parte do Padrão pessoal do mago - mas isso também vale para qualquer Paradoxo dele.

local original: Mage Storyteller Companion
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Dr. Orlando

 Navegação Rápida