Talismãs e Relíquias Paradoxais


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


É um comentário lamentável dizer que na magia e na ciência tanto as criações místicas e quanto os protótipos são notoriamente cheios de defeitos. Em termos de jogo, essa tendência para confusão é outro nome para Paradoxo. Como opção, os Narradores podem fazem com que certos Talismãs “poupem” o Paradoxo gerado por qualquer usuário até liberá-lo com uma Reação ou um Defeito de Paradoxo.

Por exemplo, a Corona Nephandus, ou Coroa do Inferno, é uma tiara mágica que é capaz de realizar vários Efeitos maléficos que é melhor deixar que os Nefândi descrevam. Contudo, qualquer Paradoxo gerado por esse item se manifesta como Defeitos de Paradoxo específicos na forma de chifres Satânicos. Eles começam com pequenos chifres demoníacos pretos cativantes (3 pontos), aumentando de tamanho com o Paradoxo acumulado até que eles rivalizem aqueles do personagem “Darkness” do filme A Lenda (cujos chifres são equivalentes a um Defeito de Paradoxo de 5 pontos). Neste ponto, fica impossível remover a tiara a menos que se corte a cabeça do mago fora. A maioria dos magos para de usar a coroa (ou é forçado a para de usá-la) bem antes de chegar a este ponto, mas possivelmente a Coroa do Inferno pode permanece e acrescentar cascos rachados e um rabo pontudo. Tais anormalidades físicas podem até trazer status entre os Nefândi, mas elas também causam problemas para um mago andando pela rua.

Itens que armazenam seus Paradoxos e os liberam em Defeitos ou Reações específicos custam a mesma quantidade de pontos dos Talismãs e Relíquias comuns. É uma decisão do Narrador de como vai lidar com o Paradoxo. Alguns guardam-nos, alguns os colocam na parada de Paradoxo do mago, alguns podem fazer as duas coisas dependendo das circunstâncias.

local original: Mage Storyteller Companion
nome original: desconhecido
autor(es): desconhecido
tradutor(es): Dr. Orlando

 Navegação Rápida