Dissecando o Misticismo


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Rotinas. Absolutamente todos os jogadores de mago lidam com elas e, junto com a filosofia, elas são uma das faces da mágika com as quais temos que lidar sempre que nos deparamos com a tarefa de criar um personagem.

Milhares de matérias sobre paradigmas e discussões sobre como montar um mago mais profundo existem e, sem enganar o leitor, admito que essa matéria não passa de mais um destes Textos.

Mas vamos falar francamente, se você não está pronto para entender como seu personagem vê o mundo, Mago talvez não seja o melhor jogo para você. A mágika está ligada aos conceitos mais profundos da psique de um personagem, ser superficial com isso é ignorar todo um campo de possibilidades e, principalmente, deixar de lado o que faz de Mago um jogo especial e tão amplo.

Porém profundo ou bem feito não precisa ser um sinônimo de complicado. Todos os milhões de matérias sobre o desenvolvimento de um espelho mágiko para o personagem não são escritas para dificultar a vida dos jogadores, e sim para o oposto: Inspirar e facilitar o desenvolvimento de uma crença vibrante e envolvente sem que se tenha que reinventar a roda e repensar toda uma experiência místika a partir do nada.

Considere essa matéria uma guia, uma linha para que você possa ter onde se basear na árdua tarefa de improvisar uma visão de mundo que leva mais que olhos mortais, que exige uma mente desperta, para se vislumbrar. Sendo na verdade apenas uma revisão de conceitos expostos nos livros Mago: A Ascensão 2ED e Blood Magic: Secrets of Thaumaturgy a matéria não é especialmente inovadora ou criativa, apesar de vir a servir como uma guia em momentos onde dar uma nova polida em conceitos já antigos pode dar vida a seu jogo.

Elementos da Arte
As Tradições, Raízes do Espírito Humano.
Princípios Gerais da Prática Místika.

local original: Page of Mirrors
nome original: Dissecando o misticismo
autor(es): Kaworu Naguisa e Verbenazinha Cayra
tradutor(es):

 Navegação Rápida