As Praias Distantes


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Este é um assunto sobre o qual não me sinto à vontade para falar. Nunca estive nesses lugares e os fatos que sobre eles me chegam parecem misturar lenda e realidade. As Praias Distantes em muito me lembram as lendas terrestres do Paraíso, porque sua natureza conjuga muita crença com poucos fatos. Contudo, como as Praias Distantes pertencem ao conhecimento geral dos mortos, eu não poderia omiti-las neste relato.

É dito que existem muitos reinos, flutuando como ilhas no oceano turbulento da Tempestade. Com o tempo eu deverei termais o que dizer sobre elas. Aquelas que compartilham o título de Praias Distantes merecem ser mencionadas, devido à crença generalizada de que elas sejam a Vida Depois da Morte, conformeensinado pelas autoridades religiosas.

Aparentemente, na Tempestade se encontram todos os paraísos prometidos por cada crença humana. Ali também podem ser encontrados todos os infernos e céus, de cada raça e credo. Há quem chegue mesmo a afirmar que esses reinos são criados e sustentados pela crença das almas que os procuram - e por nenhuma outra força.

Minha mente racional aconselha-me a não confiar nesses rumores, embora eu não possa resistir à deliciosa ironia de que todas aquelas religiões humanas, que passaram séculos perseguindo umas às outras para provar que seus dogmas eram os únicos verdadeiros, estivessem erradas - simplesmente porque todas estavam certas! Pelo menos, o ensinamento "procura e achará" era um dos poucos que merecia estar certo.

local original: Aparição - O Limbo
nome original: Prelúdio
autor(es): desconhecido
tradutor(es): desconhecido

 Navegação Rápida