A Penumbra


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


Logo depois da Película está o esplendor absoluto do mundo espiritual. A área da Umbra mais próxima do Reino Terrestre é chamada Penumbra. A Penumbra é o tipo mais comum de destino Umbral dos Garou, que para lá viajam com o fim de lutar contra espíritos malignos dedicados a corromper criaturas do mundo físico. A Penumbra, ou Sombra da Terra, é um mundo fantasmagórico e cinzento , iluminado apenas pela radiância da grande Celestina, Luna. A fase Umbral de Luna corresponde diretamente à fase da lua no Reino físico.

Da mesma forma, a Penumbra contém o espírito material que corresponde à matéria física da Terra. Os únicos objetos materiais que aparecem no mundo espiritual são aqueles dotados de grandes quantidades de energia espiritual. A matéria que resiste à passagem de tempo na Terra adquire uma representação espiritual na Penumbra. Árvores velhas e prédios antigos possuem análogos na Penumbra. Já estruturas recentemente construídas e vegetação nova não possuem quaisquer tipos de análogos. As energias da Wyld, Weaver e Wyrm tornam-se tangíveis neste Reino. Os espíritos da Wyld movem-se através de áreas naturais, as teias da Weaver emergem de equipamentos tecnológicos e os Wyrmlings espreitam em cemitérios e áreas poluídas.

Curiosamente, o espírito é mais iareallo que a matéria. O espírito de um objeto pode resistir à perda de seu corpo físico, mas o corpo físico não pode resistir à perda de sua essência espiritual. Se um velho carvalho é cortado na Terra, ele poderá ainda resistir muito tempo na Umbra. Mas se uma árvore viva for destruída na Umbra, seu análogo terrestre adoecerá e morrerá.

As ruas e florestas da Penumbra parecem sobrenaturalmente desérticas, pois as criaturas mais sencientes não se manifestam na Penumbra. Apenas pessoas avançadas espiritualmente podem aparecer lá. Criaturas avançadas como magos aparecem em formas astrais muito definidas. Os magos possuem seus espirituais altamente desenvolvidos, chamados de Avatares Despertados; esses Avatares não são visíveis na Penumbra. Alguns magos orientados cientificamente, como aqueles conhecidos como Tecnomantes, não aparecem na Umbra. O treinamento dos Tecnomantes impossibilita seus Avatares de serem vistos na Umbra. Isto os coloca em grande desvantagem nos Reinos do espírito. Eles temem a Umbra e raramente aventuram-se nela. Ocasionalmente os viajantes Garou vêem espíritos de humanos ocultos na Periferia.

A Penumbra é repleta de Domínios - pequenas zonas que correspondem às áreas do Reino Físico e da Umbra Rasa. Essas áreas sugam energia e definição de suas análogas na Umbra Rasa, permitindo-as manifestar-se na Penumbra e no Reino de Gaia.

Domínios Sombrios: Os Domínios Sombrios são áreas mistas da Weaver/Wyrm que aparecem sob a forma de paisagens urbanas poluídas e controladas pela teia.

Quimáreos: Domínios oníricos individualizados que recebem qualquer um que sonhe. Alguns são pesadelos, outros, o paraíso incarnado.

Domínios Abstratos: Esses estranhos Domínios representam idéias ou conceitos abstratos, como "quadrado ou "quatro". A maioria dos Garou são incapazes de compreender os Domínios Abstratos, embora os Portadores da Luz afirmem ter obtido muita inspiração ao meditar nesses lugares.

Clareiras: Esses são os Domínios sob a influência da Wyld. Elas aparecem como manifestações belíssimas do mundo natural, sendo freqüentemente habitadas por árvores sencientes e animais falantes.

Buracos do Inferno: Esses Domínios controlados pela Wyrm correspondem aos depósitos de lixo tóxico e outras áreas poluídas. Até mesmo as áreas de poluição atmosférica podem se tornar Buracos do Inferno. Os Buracos do Inferno são habitados por malditos, e criaturas da Wyrm os usam para chegar à Umbra Rasa e ao Reino de Gaia.

Trods: Esses Domínios energizados por fadas aparecem como estátuas de fadas e monolitos. Essas áreas marcam os pontos que foram sagrados para as fadas nos dias anteriores à usurpação da Weaver, quando foram expulsas da Terra. Ocasionalmente as fadas ainda podem ser encontradas nesses sítios.

Teias: As áreas usurpadas pela Weaver na Penumbra são chamadas Domínios da Teia. As teias correspondem a grandes áreas de cidades tecnicamente avançadas, sendo habitadas por Aranhas Padrão e Aranhas de Rede.

Wyldings: As áreas nas quais a Wyld ainda alcança a Terra são mais raras que as áreas da Teia. Existem alguns Dominios da Wylding na Penumbra, embora a maioria se encontre na Umbra Profunda. Nessas zonas em mutacao constante nada e estavel ou permanente, e a magia permeia o ar. Apropriadamente, os espiritos da Wyldling congregam-se ali.

local original: Lobisomem - O Apocalipse
nome original: O Mundo Espiritual
autor(es): desconhecido
tradutor(es): desconhecido

 Navegação Rápida