O Sonho Próximo


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


O Sonho Próximo é a parte dos outros reinos que está mais próxima ao mundo mortal. Ele sobrepõe partes da realidade, e em alguns lugares até imita alguns aspectos do reino Terreno. Assim entrar no Sonho Próximo através de um trod nas montanhas pode muito bem colocar o changeling em um ambiente do Sonho similar ao que ele acabou de deixar. Picos e penhascos formam a paisagem, e a trod corresponde a uma estrada ou rio que corta as montanhas do lado mortal da cortina.

As partes do Sonho Próximo que não imitam os reinos mortais próximos são algumas vezes moldados pelos regentes dessas terras. Como a personalidade e bem estar do governante afeta seu reinado no mundo mortal, eles também afetam a parte do Sonho que encobre seu freehold ou reino. A maioria dos freeholds tem uma existência quimérica dentro do Sonho Próximo, permitindo aos Kithain entrarem em um freehold no lado mortal, atravessá-lo e sair do lugar no Sonho. Por causa dessa existência ambígua, o freehold responde as emoções e estado de saúde de seu regente em aspectos tanto mundano quanto mágico.

Outras áreas do Sonho Próximo podem ser moldadas por várias forças. Algumas respondem a itens feitos por humanos, tomando formas similares a prédios, parques ou até mesmo vizinhanças. Geralmente, para isso acontecer, a construção em questão deve ser o resultado de grande quantidade de imaginação e emoção. Uma pequena clínica fundada com dinheiro economizado por famílias de pacientes críticos pode convocar um prédio quimérico no Sonho Próximo, especialmente se a clínica se tornar realidade depois de anos de economia e sonhos por aqueles que a fundaram. Eles não apenas a tornaram real no mundo mortal, eles criaram um sonho dela no outro mundo também.

Pode-se chegar ao Sonho Próximo através de trods, que normalmente vão de um freehold para outro. Já que muitos freeholds existem dentro do Sonho Próximo, até mesmo plebeus se acostumaram a usar esses caminhos de entrada e saída desde que os sidhe os abriram para o uso.

Apesar do tempo ser aproximadamente o mesmo usando-se um trod ou meios mais comuns no mundo real, muitos changelings descobriram que há outros meios de viajar no Sonho. A falta de Banalidade faz com que uso de Artes como Wayfare muito mais fácil, permitindo viagens mais rápidas de um ponto a outro dentro do Sonho. Além disso há criaturas mágicas, algumas que possuem suas próprias Artes ou asas. Elas também podem acelerar a jornada de um changeling. O mais importante, entretanto, o Caminho Prateado no Sonho Próximo é quase sempre seguro, largo, fácil de achar e seguir, e mais bem cuidado que em qualquer lugar das Terras dos Sonhos. Apenas nas fronteiras mais distantes do Sonho Próximo que o Caminho Prateado começa a falhar.

Muitas áreas do Sonho Próximo servem de freeholds e moradias. A presença de changelings que cuidam dessas áreas tende a faze-las mais estáveis e resistentes a alguns dos efeitos mais estranhos que infestam as partes mais distantes do reino. Apesar desse aspecto estático, todavia, o Sonho Próximo não deve ser confundido com a realidade mundana. Cores são mais vívidas, cheiros mais fortes, gostos mais tangíveis e o clima mais puro. Uma tempestade no mundo mortal não pode se comparar com os raios brilhantes, o abalo do trovão, chuva e ventos fortes que é a essência da tempestade na Terra dos Sonhos. Tudo que é quimérico tem foco melhor, enquanto objetos com muita Banalidade se tornam enevoados ou desaparecem completamente.
As emoções são muito mais puras aqui. Raiva se torna uma chama luminosa quase com corpo físico, e alegria manifesta-se como uma sensação tangível que propaga-se de uma pessoa para outra. Romances florescem do menor gesto, e paixões correm fogosas; do mesmo modo, prazer é muito mais atrativo no Sonho. Infelizmente, o contrário também é verdadeiro. Medo corta como faca quente, e ódio tem gosto de cinzas amargas. A dor também é acentuada no Sonho, e o dano infringido em um Kithain, seja por Artes, criaturas ou objetos quiméricos, se torna real ao entrar no mundo mundano novamente.
Perigoso, porém atrativo e delicioso, o Sonho Próximo e suas estranhezas são mais reconhecíveis e mais facilmente assimiladas por changelings que em outras partes da Terra dos Sonhos. Isso porque alguma Banalidade vaza através do reino mortal próximo, ajudando a modelar o caos em padrões. A Banalidade normalmente perde seu poder antes de ter muito efeito nas fronteiras mais distantes. Assim, o Sonho se torna mais estranho e tem menos sentido conforme os Kithain viajam para seu interior. Poucos tentam ir alem do Sonho Próximo. Aqueles que o fazem normalmente estão loucos. Se eles retornarem, eles normalmente merecem esse rótulo.

local original: Changeling - The Sonho
nome original: The Dreamig
autor(es): desconhecido
tradutor(es): desconhecido

 Navegação Rápida