Verbena


Aviso: Mago: A Ascensão é um jogo. É um jogo sobre temas maduros e questões complexas. O material à seguir tem relação com este jogo. Como tal, ele não requer apenas imaginação, mas também bom senso. O bom senso diz que as palavras de um jogo imaginário não são reais. O bom senso diz que as pessoas não devem tentar realizar "feitiços mágicos" baseadas em uma criação totalmente derivada da imaginação de outra pessoa. O bom senso diz que você não deve tentar desvendar agentes do sobrenatural com inspiração em uma obra completamente fictícia. O bom senso diz que jogos são apenas para se divertir e quando eles acabam, é hora de colocá-los de lado.
Se você perceber que está distante do bom senso, desligue seu computador, afaste-se calmamente e procure ajuda profissional.
Para o restante de vocês, aproveitem as irrestritas possibilidades de sua imaginação.


"Me chame de cadela imunda - eu sou isso e muito mais. Mas eu posso me olhar no espelho e dizer que vivi. Você pode, com suas ilusões de conforto, dizer o mesmo?"

Sentado em meio às folhas douradas que o outono trazia o chão, o jovem verbena observava perdido em pensamentos, enquanto o vento fazia pequenas ondulações na superfície do lago de àguas límpidas cercado pelas àrvores. Ele sempre ia para là quando queria ficar sozinho para pensar. Era o local ideal para se sentar e relaxar ou mesmo para agradecer por tudo de bom que havia acontecido nos últimos meses em sua vida: Ele havia encontrado uma família novamente, amigos que realmente se importavam com ele e com os quais ele se importava de verdade. O labirinto, sua casa, mais uma vez estava de portas abertas e por menos aconchegante que o lugar pudesse parecer, ele só conseguia se sentir em casa em meio aos milhares e milhares de reflexos

-Lord Winter? Cayra usava um vestido púrpura, cheio de bordados delicados. Havia chegado por uma trilha estreita, seus cabelos castanhos presos numa trança frouxa. Seu olhar era sério, apesar do sorriso jovial.

-Cayra!? Ele demonstra uma certa surpresa. -Desculpe-me! Estava tão perdido em meus pensamentos que nem notei sua presença.

-Eu vim ver se você jà està bem. Ficou muito machucado semana passada. Ela se aproxima, sentando-se perto de Winter

-Ah tudo bem! Não precisa se preocupar. Meu pai sempre dizia que eu era forte como um touro. Ele tenta esboçar um sorriso, mas logo as lembranças ruins com relação ao pai voltam à sua mente e o sorriso fica cortado. - Mas depois que conheci a divindade descobri que todos nós verbenas somos duros como o carvalho. Mas e você como està?

-Eu acho que estou bem. Trouxe flores para a nossa nova capela, as deixei là dentro, na sala.

-Podemos plantà-las no jardim de entrada. Minha esposa adorava quando na primavera caminhàvamos por um caminho florido para entrar em casa. Acho que os outros vão gostar também. Apesar de não saber dos gostos de nossos amigos herméticos, acho que flores sempre agradam

-Não são tantas assim - Cayra rí - São só algumas margaridas, não sei se elas iam resistir ao inverno...

-O inverno pode ser duro e frio Cayra, mas tem sua função. Ele serve para nos deixar fortes. O tempo frio só vai servir para tornar as plantas mais resistentes. A Mãe sabia o que fazia quando criou as estações.

-A gente pode tentar... Isso ia ficar ainda mais bonito...

-Podemos cuidar delas para que não morram. Podemos usà-las como um símbolo de nossa união. Enquanto existirem margaridas, existirà nossa cabala. Este pode ser noso geas

-Mas e se elas não resistirem Winter?

-Teremos que cuidar para que resistam. Protege-las assim como protegemos um ao outro na semana passada. Cuidaremos delas como se estivéssemos cuidando da vida de nossos familiares. Podemos protegê-las da intempérie como uma mãe que fornece o único cobertor que possui para o filho. E manteremos a terra sempre fértil para que elas possam obter seu alimento da Mãe. E nós oraremos à Mãe para que o inverno não seja rigoroso. Assim fazemos o bem não só para as plantas,mas para todos os seres vivos desta cidade. Acho que assim conseguiremos protegê-las. Se mantivermos nossa fé!

Despertem despertem todos e ouçam o chamado da Deusa Alegrem-se!
Alegrem-se!
Elevem a voz e deixem que a nossa bela Mãe Terra seja preenchida pela magia, pelo amor e pelo júbilo. Que haja bebida.
Que haja música.
Celebrem alegremente a noite inteira.

- Gerina Dunwich - Circle of Shadows

local original: Page of Mirrors
nome original: Verbena
autor(es): Diversos
tradutor(es):
revisor(es):   Aumentar letras Versão para imprimir Diminuir letras Enviar matéria

 Navegação Rápida  Aumentar letras Diminuir letras Tamanho da Letra